Projeto “Narciso – De Frente para o Espelho” objetiva desenvolver ações de prevenção às drogas

por Adriana Morais

Desenvolver ações educativas e sociais como forma de prevenção ao uso de drogas entre os jovens. Esse é o principal objetivo que norteia as ações do projeto “Narciso – De Frente para o Espelho”, desenvolvido pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

“Nosso programa consiste em realizar um conjunto de atividades lúdicas, centradas no esporte e artes, como meio de prevenção ao uso de drogas”, afirma o Prof. Dr. Francisco Vanderlei de Lima, coordenador da ação. O desenvolvimento do programa é financiado pelo Ministério da Educação (MEC).

A princípio, as ações se concentram nas comunidades dos conjuntos Abolição IV e V. A primeira fase do trabalho é a de inserção nas comunidades. “Para isso, estamos divulgando a ação junto aos jovens e crianças, de 10 a 16 anos, estudantes do Ensino Fundamental 2, convidando-os para um primeiro momento de apresentação das atividades”, diz o professor, informando que esta apresentação ocorrerá no dia 10 de junho.

Nesta data serão desenvolvidas atividades recreativas, e em seguida serão repassadas as informações de como ocorrerá o projeto nas comunidades. As atividades serão desenvolvidas nos equipamentos do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e Centro de Atenção Integrada à Criança (CAIC), do conjunto Abolição IV.

O programa envolve professores dos cursos de Ciências Sociais, Educação Física e Direito. “Vamos trabalhar com sete bolsistas de Educação Física, dois bolsistas de Música, um bolsista de História, um bolsista de Comunicação Social, com apoio de bolsistas das Pró-Reitorias de Extensão e de Ensino de Graduação (PROEX/PROPEG)”, revela o professor.

Para o estudante Danilo Jackson, do curso de História e bolsista do projeto, “Narciso – De Frente para o Espelho” beneficia tanto a comunidade atendida quanto os estudantes envolvidos. “Este projeto é muito importante, pois me aproxima ainda mais da comunidade externa, porque para mim projeto de extensão é isso: aproximar a universidade da comunidade, mostrar à sociedade o que estamos fazendo dentro do espaço universitário”, diz.

E complementa: “E dentro da minha formação acadêmica em História, percebo que é um campo de estudo para acrescentar no conhecimento histórico acerca da minha cidade e poder contribuir para a sociedade mossoroense. Já para a minha formação artística, é um meio de através da arte mostrar ao público-alvo deste projeto que existem novas perspectivas de vida, um novo olhar, um novo horizonte para caminharmos”, declara Danilo Jackson.

A estudante Amanda Cordeiro, bolsista do curso de Comunicação Social, diz que o projeto é de suma importância para mostrar aos jovens envolvidos na ação que através da arte, da música, do esporte, eles podem ter uma opção para não enveredar pelo caminho das drogas e da criminalidade.

O projeto “Narciso – De Frente para o Espelho” é desenvolvido através de parceria da Universidade com a Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Juventude. No âmbito da UERN, a ação envolve diretamente as Pró-Reitorias de Extensão (PROEX) e de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPEG).

De acordo com Vanderlei Lima, o projeto tem uma enorme relevância diante de um problema social particularmente sensível, que é o do crime e da violência a partir de uma dinâmica perigosa, como o do tráfico de drogas. “É preciso trabalhar perspectiva de vida; criar esperança”, opina.

O professor explica que “a dinâmica do tráfico e do uso de drogas se associam a muitos fatores, sem dúvidas. No entanto, vidas em que identidades estão em construção, em condição, não raro, de exclusão, são fortemente vulneráveis à sedução do poder e do tráfico e do uso de entorpecentes. Assim, nossa proposta se dedica à esperança; à possibilidade de sociabilidade de inclusão”, finaliza Lima.

Mais Posts