NEM e Revista Matracas realizarão ações de combate ao feminicídio

por Sayonara Amorim

No próximo dia 25 “Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher”, o Núcleo de Estudos Sobre a Mulher Simone Beauvoir (NEM), vinculado à Faculdade de Serviço Social (FASSO), da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), promoverá uma programação especial em Mossoró. O Objetivo da ação é chamar a atenção da sociedade para a luta contra o feminicídio.

Denominado de ARTivismo, o evento está marcado para acontecer a partir das 16h, na Praça Rodolfo Fernandes (Praça do Pax) e todas as atrações chamarão a atenção para o grave crime que é o Feminicídio. Além de discursos sobre a importância da participação de toda a sociedade no combate à violência contra a mulher, o ato contará com a presença de mulheres artistas, como Elizabeth Freitas, Daniele Cesário, Renata Falcão, Ana Carla Azevedo, Roberta Lúcida, Dayanne Nunes, Tony Silva, Marília Kardinally e a banda Coisa Luz.

Como o tema, “Nem Pense em Me Matar”, o Levante Feminista deste ano contará com ações pontuais em 25 Estados, organizadas por mulheres que conhecem a realidade de cada lugar. O ato do NEM no próximo dia 25 representa o movimento Levante Feminista contra os feminicídios em Mossoró, que em conjunto com mobilizações sociais, tem como principal objetivo cobrar ações dos poderes públicos contra violências e assassinatos de mulheres no município.

REVISTA MATRACAS – Além do ato público, o NEM junto com a Revista Matracas circulará no Instagram uma roda de conversa sobre violência contra a mulher. A programação conta com a participação da profª. Drª. Fernanda Marques, do NEM, e terá como convidadas mulheres com deficiência, mulheres trans, mulheres negras, lésbicas e indígenas. Na oportunidade, serão discutidas as várias formas de violência contra a mulher e terão orientações sobre como identificar os tipos de violência, onde buscar ajuda, entre outros.

O “Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher” foi instituído oficialmente no calendário da Universidade. A data busca promover a reflexão sobre as múltiplas formas de violências impelidas às mulheres, além de cobrar de autoridades a criação e implementação de políticas públicas voltadas para a erradicação desse tipo de violência.

Mais Posts