História e Poesia – estreia

por Solange Santos

Houve um tempo em que tudo virava uma brincadeira.

Papel, caneta e até um espelho virava uma câmera de vídeo.

Houve um tempo em que o mundo cor de rosa escureceu, dando lugar a medos, traumas e desilusões.

Houve um tempo em que se acreditou que a morada no Castelo de princesa era possível e que todas as histórias terminavam com um final feliz.

Houve um tempo que crescer foi preciso.

De reconhecer que a vida é frágil.

Que num instante o que era pra sempre pode durar só um momento.

Chegou o tempo de não olhar mais para o tempo passado, nem o futuro.

Hora de olhar para o tempo presente.

Ser você mesma.

Não ter vergonha de mostrar as marcas que o tempo passado deixou.

Simplesmente ser você num tempo de mudança interior.

Sorrir quando sentir vontade e chorar quando não for mais possível esconder a dor.

Vamos viver o tempo, no tempo, enquanto há tempo.

Fotos: Pacífico Medeiros

Comunicóloga graduada pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN – Poetisa nas horas da vida.

Mais Posts