Diocese de Mossoró lança campanha de incentivo à vacinação contra a Covid-19

No próximo domingo, a Diocese de Santa Luzia, lançará a campanha “Dia D”, que tem o objetivo de incentivar a vacinação contra a Covid-19. A ação faz parte da programação da Festa de Santa Luzia 2021, que vai de 3 a 13 de dezembro.

Todas as paróquias, que abrangem 56 municípios da Região Oeste, estarão envolvidas nessa mobilização. Nas missas dominicais, os padres levarão seu testemunho próprio, pois muitos já concluíram o esquema vacinal, com a segunda dose, na busca de uma maior conscientização sobre a importância e eficácia da vacina contra a Covid-19.

Para a campanha, foram produzidos sete vídeos com depoimentos de pessoas que sofreram com a doença, como o próprio pároco da Catedral de Santa Luzia, Padre Flávio Augusto Forte Melo, a radialista Solange Santos e o médico Diogo Brito.

Participação também do jornalista Saulo Vale, que perdeu um familiar vítima do vírus, da enfermeira Jéssica Saraiva, que atuou na linha de frente, e da estudante Bia Gurgel. O bispo diocesano Dom Mariano Manzana, que já tomou as três doses da vacina, também participa dos depoimentos.
Os vídeos com os depoimentos também serão exibidos nas redes sociais de todas as paróquias. E na Catedral, um vídeo mais compacto será apresentado antes das celebrações do domingo, às 6h, 9h, 11h e às 19h. A Arquidiocese de Natal, Diocese de Caicó e alguns veículos de comunicação também se prontificarão em dar eco à campanha.

“Uma grande corrente, podemos chamar assim, pela vida e para que possamos voltar com as nossas atividades de forma segura. Depois de tantas perdas, mais de 7 mil mortos pela doença no estado, a chegada da vacina reacendeu a esperança, principalmente para quem viveu dias de incerteza. Louvamos e agradecemos a Deus pelos nossos cientistas com a descoberta da vacina num curto espaço de tempo”, comentou o Vigário Geral e Pároco da Catedral, Padre Flávio Augusto Augusto Forte Melo.

Em Mossoró, mais de 24 mil pessoas ainda não tomaram a 2ª dose da vacina. Em todo o Rio Grande do Norte, esse número chega a 260 mil pessoas que estão com a segunda dose em atraso. No Brasil, mais de 21 milhões de pessoas não tomaram a 2ª dose.

“Nosso objetivo é incentivar as pessoas a tomarem todas as doses da vacina contra Covid-19 ofertadas. Só assim, sairemos desse cenário de pandemia”, informou o pároco Flávio Augusto Forte Melo.

Mais Posts