Dia do Lixo

Muito comum entre quem faz dietas, “o dia do lixo” nada mais é que um dia onde tudo é liberado. Ele geralmente acontece nos finais de semana, e massas, doces e frituras são os principais alimentos escolhidos pelos adeptos. Essa técnica é bastante conhecida e utilizada por fisiculturistas, principalmente depois de uma competição, onde uma dieta muito restrita vinha sendo seguida à risca.

Costumo dizer que no processo de reeducação alimentar é preciso trabalhar com metas. Fazer dieta é sempre muito difícil e abdicar dos alimentos favoritos para algumas pessoas geram altos níveis de estresse. Como disse aqui uma vez, ninguém como apenas por um ato biológico, comida também um hábito social, é prazer, afinal, quando nos reunimos a mesa com amigos, não estamos ali apenas pela comida.

E então, pode ou não fazer um dia do lixo? Ajuda ou atrapalha no processo de emagrecimento?

1º Dia do lixo não existe. Se você reservar um dia todo para comer tudo que você teoricamente não poderia comer na semana, e se esses alimentos são comidas como: Pizzas, lasanhas, sorvetes, fast-foods, chocolates. Você vai acabar comendo as calorias da semana inteira em um único dia.

2º A refeição do lixo, diferente do dia, existe sim e pode te auxiliar no processo. Nesse caso, você escolhe uma refeição durante a semana ou mês para comer alguma coisa que você queira muito. Sem exagerar, claro. Essa refeição pode te ajudar a continuar sua dieta sem sofrer tanto. Tudo vai depender das suas metas. Se você gosta muito de chocolate, retira-lo totalmente da sua dieta, será um processo doloroso que não poderá ser feito de um dia para o outro.

3º Emagrecer é um processo lento, onde será necessário não apenas paciência, como também muita força de vontade. Manter o foco é essencial para alcançar os objetivos.

4º Sair muito da dieta pode fazer você se sentir culpado e te desestimular a continua-la depois disso. Mas mesmo se isso acontecer, não desista, ainda tem jeito.

5º Comidas industrializadas, cheias de corantes e aditivos fazem mal. Por mais que você restrinja o consumo apenas para o final de semana. A grande maioria desses alimentos são ricos em açúcar e gorduras trans e o seu excesso está intimamente relacionada a inúmeras enfermidades.

6º Reeducação alimentar não tem nada a ver com excluir alimentos. E sim, organiza-los de forma equilibrada.

Por fim, se você conseguir mudar seu estilo de vida e manter os seus hábitos saudáveis, praticando atividade física, bebendo bastante água, comendo e dormindo bem, comer uma vez ou outra algo não tão nutritivo, não irá prejudicar tanto as suas conquistas e metas. Já utilizar um dia, toda semana para comer só esse tipo de alimento, atrapalhará sim e muito. De toda forma, procure um profissional, só ele poderá dizer qual a melhor estratégia para você.

Marina Castro – Nutricionista – CRN 21432/P

Mais Posts