Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte celebra 74 anos

por Difusora Mossoró

A Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte completa 74 anos de fundação. O equipamento é um marco para a literatura e cultura da cidade. A criação da biblioteca foi uma sugestão do professor Vingt-un Rosado, durante a liderança política de Dix-sept Rosado, no ano de 1948.

Prefeitura disponibiliza sala da Biblioteca Municipal para Coleção Mossoroense

A biblioteca funciona desde 15 de julho de 2006, no prédio da União Caixeiral, localizada na Praça da Redenção, no Centro de Mossoró. O primeiro acervo tinha cerca de mil obras, mas logo foram chegando mais livros, volumes e periódicos por meio de doações. Uma das doações mais expressivas foi realizada pelo patrono Ney Pontes Duarte, um militar aposentado detentor de um grande acervo cultural. Além de realizar doações do próprio acervo, Ney Pontes também chegou a comprar livros para doar. Em 1996, as doações realizadas ele foram reconhecidas e, em homenagem, a biblioteca recebeu o seu nome.

Biblioteca Ney Pontes Duarte volta a receber visitas presenciais.

Para a diretora da Biblioteca, Rafaella Costa, o equipamento é um patrimônio histórico do município e tem muito ainda a oferecer para a população mossoroense. “É gratificante estar à frente desse equipamento que só tem dado orgulho. Que no próximo ano possamos comemorar, de forma muito digna e solene, o Jubileu dos 75 anos da Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte”, declarou.

A Biblioteca está aberta ao público de segunda a sexta, das 7h às 19h, com serviços de empréstimos de livros, salas de estudos e pesquisas, entre outros, à disposição da população.

QUEM FOI NEY PONTES DUARTE

O patrono Ney Pontes Duarte era um militar aposentado detentor de um grande acervo cultural. Vendo ele que a biblioteca precisava enriquecer seu acervo, fez doação dos seus livros e ainda comprava mais obras para fazer mais doações.

Há relatos de que ele separava parte do seu salário mensal para comprar livros para doação. A ação de doar totalizou mais de quatro mil (4.000) obras dos mais diversos temas. O desprendimento nas doações trouxe reconhecimento pelas autoridades constituídas de Mossoró.

Mais Posts