Browsing Tag

histórias e poesia

Alguns dizem que é sorte, outros dizem que é destino. Há quem defenda que pode, outros nem acreditam que exista no íntimo. Tem quem defenda que ele é um sentimento, já outros acham que é lamento. Ao nascermos já se comentam com quem vamos nos casar. Os pais de menina já levantam a voz e diz, pra casar com minha filha, vai ter que fazê-lá feliz. Mas com os meninos são diferentes, mal se tornam adolescentes, já são pressionados a estarem nos braços de uma delinquente. Porém a criança cresce e vira adulto e descobre que o amor parece algo absurdo. Uma sorte que nem todos têm. Uma capacidade que vai além. Além do que foi ensinado, valor que foi esmagado. Quando uma mulher e um homem se unem, a sorte é lançada. É faísca pra todo lado. E nesse jogo só sobrevive quem descobre a sorte de viver um amor correspondido. Foto: Pacífico Medeiros Solange Santos – Comunicóloga graduada pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN – Poetisa nas horas da vida.
Era noite, a casa estava vazia por dentro. No quarto a Maria de 6 anos encontrava-se deitada em sua rede. De repente seu primo de 30 anos se aproxima e começa a fazer carinho. Ela gostava muito dele. Mas ele estava bêbado e mesmo tão criança, foi capaz de distinguir que aquele carinho não era normal. Conseguiu sair do quarto e na calçada buscou abrigo no colo da avó. O medo a consumia. Contar ou não contar sobre o que tinha acontecido? Contou. Mas falaram para ela que ninguém mais poderia saber ou do contrário, levaria uma surra e alguém poderia morrer. Os anos se passaram e outros abusos aconteceram, os que deveriam dar proteção, foram os que mais causaram dor em seu coração. Hoje já adulta, não consegue se livrar das marcas do passado, da dor que ficou em sua alma. Quisera eu que essa história fosse só minha imaginação. Mas quantas Marias existem por aí clamando por graça e compaixão? Quantas Marias carregam num sorriso, um coração ferido, quebrantado e deprimido? Vamos proteger nossas Marias, com olhos atentos e mãos valentes! Impedindo que o delinquente faça mal ferindo gente. Você pode ser uma Maria que sofreu baixinho. Mas acredite, dentro de você existe uma força que a torna loba. Foto: Pacífico Medeiros Solange Santos - Comunicóloga graduada pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN – Poetisa nas horas da vida.