Sou daquelas

Coluna História e Poesia - por Solange Santos

Sou daquelas que luta, que briga, que apanha da vida, mas que bate também.

Sou daquelas que alegra, que contagia, que abraça, que beija mas que também se deprime.

Sou daquelas que acorda cedo, prepara o café, arruma a casa, cuida dos filhos, trabalha fora e ainda arranja forças para ficar de pé.

Sou daquelas que olha no espelho e busca encontrar qualidade e beleza além das rugas e olheiras.

Que sofre ao observar os quilinhos a mais e a constatação que a gravidade chegou.

Sou daquelas que caminha com os pés no chão e a cabeça nas nuvens, sonhando, fantasiando e suspirando.

Desejando viver e reviver grandes emoções.

Sou daquelas que já sofreu por amor, mas que continua amando dar e receber carinho.

Que fecha os olhos e espera um denguinho.

Sou mãe, sou filha, sou amante, sou amiga.

Sou conhecida como sexo frágil, mas não se engane.

Posso ser muitas em uma.

Uma mistura de fragilidade e fortaleza, gata e loba, calmaria e tempestade.

Prazer, eu sou mulher!

Foto: Pacífico Medeiros

Comunicóloga graduada pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN – Poetisa nas horas da vida.

Mais Posts