SOCORRO, escute meu clamor! – HISTÓRIA E POESIA

por Solange Santos

Era pra ser apenas mais um dia comum, mas não foi.

Me vi novamente mergulhada numa tristeza profunda que fez meu corpo doer sem explicação.

Não consigo parar de chorar, estou dominada por um sentimento de medo e angústia que não tem fim.

Chego a sentir medo de mim mesma, do que fiz, do que minha mente produziu no meu coração pra fazer.

Me sinto presa em um corpo que não queria ter, numa vida que não planejei.

Não sinto amor, alegria, só uma enorme saudade até de quem já fui um dia.

SOCORRO!!!

Preciso de ajuda, de amor, de compreensão, de alguém que segure na minha mão e me faça acreditar novamente na vida.

Preciso de colo, de dengo, de um abraço sem julgamento.

Um abraço que cure minhas feridas, que devolva meu amor próprio, que me faça sentir amada e protegida.

Não ignore meu clamor, cuide de mim por favor!

SOCORRO, SOCORRO, SOCORRO!!!

Foto: Pacífico Medeiros

Solange Santos – Comunicóloga graduada pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN – Poetisa nas horas da vida

Mais Posts