Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação prossegue até sexta-feira no Campus Central

por Luziária Machado

Foi aberta oficialmente nesta segunda-feira (15) a programação da VI Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), no Campus Central. Nesta edição, o evento acontece de forma descentralizada, contemplando todos os Campi da UERN. A programação já aconteceu nos Campi de Natal e Assú, e permanece em Mossoró até a próxima sexta-feira (19).

A VI Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação tem como tema central “Ciência para a redução das desigualdades”, e compreende o XIV Salão de Iniciação Científica, o VII Encontro de Pós-Graduação; o VII Salão de Iniciação Científica do Ensino Médio; V Encontro de Gestão, Empreendedorismo e Inovação; o III Colóquio Temático das Unidades Acadêmicas da UERN e o IV Salão de Extensão.

Chefe de Gabinete da Reitoria, professor Zezineto Mendes abriu oficialmente a Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação. Ele destacou a importância dos 50 anos da Instituição, afirmando que nesse período a Universidade contribuiu com a formação de mais de 42 mil profissionais nas mais diversas áreas do conhecimento. “Esta semana que hoje nós estamos iniciando é mais uma demonstração desse papel que ela busca continuar, que é a transformação da vida das pessoas através da ciência, da tecnologia e da inovação, contribuindo de forma efetiva para a diminuição das desigualdades, tema central deste evento”.

Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, o professor Rodolfo Lopes afirmou que a UERN está inserida “É um momento de muita honra porque a UERN está inserida no calendário científico do País. Com a VI Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação, integramos a programação da Semana Nacional da Ciência e Tecnologia”. Ele também falou sobre a importância do tema central do evento. “Mais do que um tema, é um convite aos segmentos da sociedade para que a produção do conhecimento científico tenha como propósito a transformação da realidade”.

O presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (FAPERN), professor João Maria de Lima, participou da solenidade de abertura. Ele falou sobre a importância da UERN para o desenvolvimento do Estado. “A UERN é o maior patrimônio do Rio Grande do Norte porque ela chega aonde muitas vezes o próprio Estado não consegue chegar. A UERN mostra que a ciência, a pesquisa e o desenvolvimento vão além da ‘Reta Tabajara’. Não tenho dúvidas em dizer que é a Universidade que mais contribui para o desenvolvimento da educação no Rio Grande do Norte, a que forma mais professores da rede básica, por exemplo”.

A Profª. Drª. Ana Cristina Brito Arcoverde proferiu palestra sobre o tema central da semana, “Ciência para a redução das desigualdades”. A professora expôs ideias sobre ciências,  apresentando algumas perspectivas sobre o papel da ciência. “Apresento ideias sobre ‘Ciências’, no plural, e o limite que ainda existe para a redução das desigualdades. Proponho não a redução, mas a superação das desigualdades através das ciências. Discutimos as desigualdades do ponto de vista de suas origens e como sendo um produto da sociedade capitalista dentro de uma perspectiva mais política”, explicou a palestrante.

A VI Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação é uma realização das Pró-Reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPEG), de Ensino de Graduação (PROEG) e de Extensão (PROEX). Também participaram da solenidade de abertura a pró-reitora de Ensino de Graduação, professora Francisca Ramos, e o pró-reitor de Extensão, professor Emanoel Márcio Nunes.

Mais Posts