O que é Pilates e como fazer durante a gravidez

O método pilates consiste em um programa de condicionamento físico, desenvolvido por Joseph Hubertus Pilates que desde cedo sofria de asma, raquitismo e febre reumática.

Sua determinação o levou a estudar várias formas de exercícios, como ioga, técnicas gregas e romanas e fisiculturismo, possibilitando sistematizar ao longo de vários anos um método de exercícios terapêuticos que atuam simultaneamente no fortalecimento, flexibilidade, respiração, alinhamento da postura, concentração e equilíbrio.

Joseph acreditava que para a manutenção da saúde era necessário o equilíbrio entre o corpo e a mente; para que isso aconteça é necessário o entendimento dos nossos desequilíbrios e organização das nossas atividades motoras. Por isso, é uma atividade física e mental que exige consciência corporal e concentração.

Apesar do pilates ter invadido as academias, aonde muitos vão para perder peso, este não é o seu foco principal. O mais importante nesta técnica é fortalecer e tonificar os músculos e trabalhar a resistência do corpo.

A prática do método previne o aparecimento de lesões; trata hérnia de disco, escolioses, dentre outros; além de ser uma ótima atividade física.

É indicado por ser uma atividade de baixo impacto nas articulações, com poucas repetições, ganho de flexibilidade e alto grau de percepção corporal; baseado na respiração, trabalhando o corpo como um todo e respeitando o limite de cada aluno.

Compreender como nossos músculos reagem faz com que sejamos mais autônomos, com isso muitas dores são entendidas, amenizadas e evitadas.
É muito importante a orientação de um profissional capacitado, pois o trabalho é bem profundo e personalizado, podendo ser praticado em grupos de no máximo três pessoas ou individualmente.

GRAVIDEZ E PILATES

Os exercícios de Pilates na gravidez podem ser realizado desde o primeiro trimestre, mas com cuidado para não trazer qualquer problema para a mãe ou para o bebê. Por ser um método de exercícios de baixo impacto, não provoca sobrecargas nas articulações das gestantes. Além disso, o Pilates possui alguns princípios que trazem muitos benefícios, como aumento da flexibilidade, fortalecimento muscular, consciência corporal, relaxamento e uma respiração mais adequada.

As aulas de Pilates para gestantes podem ser realizadas 1 ou 2 vezes por semana com duração de 30 minutos a 1 hora cada, ou à critério do instrutor, dependendo do tipo de condicionamento físico da gestante.

Procure sempre um profissional comprometido e apaixonado pelo que faz.

Na reta final da gestação, devemos pensar não só em como reduzir sintomas de desconforto, mas também em como estimular e ajudar a gestante o máximo possível para que seu parto e pós-parto seja o mais tranquilo possível, realizando exercícios confortáveis e que utilizem mais ainda a respiração. Também se dá maior ênfase para as mobilizações pélvicas, pois são elas que estimulam a abertura da pelve e o relaxamento do assoalho pélvico.

Mais Posts