Liga Mossoroense é incluída no Plano de Expansão da Radioterapia

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer foi incluída no Plano de Expansão da Radioterapia do Ministério da Saúde.  O Hospital da Solidariedade já possui uma casamata vazia – espaço destinado para a instalação do aparelho – que será contemplado com um novo acelerador linear para garantir o atendimento aos pacientes que necessitam desse tipo de tratamento. Atualmente somente a Liga Mossoroense oferece o serviço de radioterapia com um acelerador linear no interior do estado, sendo um dos três centros do Nordeste a oferecer essa tecnologia.

Em visita a Brasília em dezembro do ano passado, o superintendente da Liga Mossoroense, Prof. Dr. Wogel Oliveira, esteve reunido com a equipe de Coordenação e Atenção as Pessoas com Doenças Crônicas do Ministério da Saúde, para dialogar acerca da importância da expansão da radioterapia em Mossoró.

A medida ofertará ao hospital um investimento federal de R$ 1,9 milhão para implantação. Com o novo equipamento, o Hospital da Solidariedade dobrará seus serviços e atenderá cerca de 200 pacientes por dia. Atualmente, a unidade já oferta outros cuidados no tratamento contra o câncer como, cirurgias oncológicas e sessões de quimioterapia.

“É um marco para a saúde do município de Mossoró e de toda a nossa região, pois estamos trazendo mais um aparelho de última geração para o tratamento do câncer. Na sequência faremos as adequações necessárias à estrutura do hospital e seguiremos todos os prazos do Ministério da Saúde, para no menor tempo possível, esse instrumento esteja disponível para toda a população”, afirma Wolgel Oliveira, superintendente da Liga Mossoroense.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), uma nova pesquisa sobre a incidência de câncer para o biênio 2018-2019 já foi divulgada. O levantamento apontou que serão cerca de 600 mil novos casos, em cada ano, aproximadamente 282.450 em mulheres e 300.140 em homens. O Brasil possui 243 aparelhos para tratamento de radioterapia na rede pública em funcionamento. Em 2017, 10,3 milhões de procedimentos radioterápicos foram realizados pelo o SUS.

Mais Posts