Filhos, por que tê-los?

por Solange Santos

Às vezes me pego pensando porque tantas mulheres sonham em ser mãe, se suas vidas vão mudar radicalmente. No seu corpo vão aparecer gordurinhas que em muitos casos permanecerão por toda vida, de igual modo as temidas estrias.

Não terão mais hora para dormir, perderão sua vida social de antes, sofrerão com os seios feridos dando de mamar, ficarão noites de plantão cuidando do dodói, sentirão depressão, vão se sentir menos feminina, ficarão angustiadas por imaginar que seus companheiros não mais as desejam e sofrerão por perder sua identidade de mulher.

Muitas perdas!

Porém, nenhuma delas se comparam a emoção de sentir uma vida crescendo dentro de você, ouvir seu coraçãozinho bater, seus chutes na barriga…

E quando crescem?

Eles reconhecem teu cheiro, teu toque, tua voz, pois você não é qualquer uma, você é simplesmente a mãe dele e isso te torna diferente e especial. Na hora da mamada, muitas vezes, você chora de dor, mas ela deixa de incomodar diante daqueles olhinhos que te olham e te soltam um sorriso como forma de agradecer por tanto amor. Dar de mamar é uma experiência inesquecível para uma mãe.

Por muitos anos você será a melhor companhia dele e com o passar do tempo, o relacionamento vai criar outros laços, os de uma linda amizade que o levará a te admirar de montão.

Aí nesse momento você vai olhar pra trás, vai lembrar de tudo que perdeu ou deixou de ter com a chegada do seu filho e vai pensar: valeu a pena todo sacrifício, até a dor do parto.

Embalada nos braços dele, o amor mais verdadeiro que você tem, vai ser impossível continuar com o mesmo questionamento, pelo contrário, você mudará o discurso: FILHOS, PORQUE NÃO TÊ-LOS?

Foto: Pacífico Medeiros

Comunicóloga graduada pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN – Poetisa nas horas da vida.

Mais Posts