EQUILÍBRIO ALIMENTAR – Efeito platô

por Marina Castro – Nutricionista – CRN 21432/P

Você sabe o que é o efeito platô?

É provável que não, mas possivelmente você já sofreu com ele. O efeito platô nada mais é, que o momento em que seu corpo se adapta a dieta e responde “estacionando” seus resultados no processo de emagrecimento. E ele acontece porque a sucessiva perda de peso irá gerar uma diminuição das suas necessidades energéticas. De modo que quanto menos você pesar, menor energia você irá precisar.

Como sair do efeito platô?

1 – Modifique a composição da dieta: Durante o processo de digestão e metabolização dos nutrientes existe “perda de energia”. Quando comparamos, as proteínas demandam uma maior quantidade de energia que os demais nutrientes, aumentar suas quantidades dentro do mesmo número de calorias pode favorecer a aceleração do metabolismo.

2 – Procure aumentar o seu gasto energético: Passe a ir mais vezes a academia, mude seu treino ou até mesmo passe a fazer outra modalidade esportiva. Fazer esse tipo de alteração também dará um novo estimulo ao seu corpo.

Electronic payment concept

3 – Fracione as refeições: O próprio ato de se alimentar já ajuda a acelerar o metabolismo através do efeito térmico do alimento (ETA), como foi dito no primeiro ponto, nosso corpo também gasta energia para digerir, absorver, transportar e armazenar nutrientes.

4 – Não desista: Ver o peso congelado na balança pode te fazer desanimar e abandonar a dieta, mas esse é o único caminho que você NÃO DEVE seguir. Um processo de emagrecimento requer calma e paciência. Seu corpo irá voltar a perder peso, ele só precisa de tempo para se adaptar ao novo patamar.

5 – Procure um nutricionista: Se você começar um cardápio sozinho(a) provavelmente sentirá o efeito platô muito mais rápido. Mas mesmo com acompanhamento é normal haver esse “estacionamento”, volte ao seu profissional e converse com ele, explique como seu organismo reagiu ao começo da dieta e aponte em que momento você percebeu que o cardápio não estava sendo mais eficiente.

Dica de ouro: Não confie apenas na balança!! Junto com a pratica de atividade física há também o ganho de massa muscular e isso, a balança não mostra. Muitas vezes, o número na balança continua o mesmo, mas as medidas e o percentual de gordura diminuíram.

Marina Castro – Nutricionista – CRN 21432/P

Mais Posts