Dieta Low Carb

A última novidade que promete mudar sua vida e fazer emagrecer, a dieta low carb nada mais é, que uma dieta com baixa ingestão de carboidratos. E baseia-se no fato de que havendo restrição de carboidratos, haverá também uma maior oxidação lipídica, promovendo saciedade e um maior gasto energético, levando assim, à perda de peso. Normalmente as recomendações desse nutriente variam em percentuais de 50% a 60% do total da dieta. A low carb propõe uma variação entre 45% e 5%, priorizando sempre os carboidratos de baixo índice glicêmico (os que não elevam muito o açúcar no sangue).

Os carboidratos são os nutrientes, responsáveis principalmente pelo fornecimento de energia para o organismo, algumas fontes são: pão, arroz, macarrão, batata, mas também, refrigerantes, doces em geral, entre outros.

Então, funciona?

É conhecimento de todos que retirando as massas e açúcares se obtém o êxito do emagrecimento com mais facilidade. E isso é verdade! A maioria das pessoas que sofrem com excesso de peso consomem muito carboidrato refinado ou simples (refrigerantes, doces, pão branco, arroz branco). O grande problema é que esses carboidratos são de alto índice glicêmico, ou seja, eles elevam o nível do açúcar sanguíneo rapidamente, o que nos dá uma súbita sensação de saciedade, que logo é cessada e voltamos a sentir fome.

Portanto no momento que substituímos o consumo desses alimentos por alimentos fontes de carboidratos complexos (pão integral, aveia, fruta com casca, batata doce), temos menores picos de glicemia, já que esse carboidrato é degradado de forma gradual e a energia oriunda deles nos é dada por etapa, diminuindo a sensação de fome e consequentemente auxiliando na perda de peso.

Em verdade, estudos com dietas pobres em carboidratos a curto prazo, vem mostrando outros benefícios além da perda de peso, como diminuição dos níveis de triglicerídeos e aumento do HDL (colesterol bom). Em pacientes diabéticos, mostrou-se uma melhora na resistência a insulina e controle da glicemia. Porém não foi observado baixa nos níveis de LDL (colesterol ruim), o principal fator de risco para doenças cardiovasculares. Estudos a longo prazo devem ser feitos para avaliarmos a real influência dessa dieta no nosso organismo.

É preciso ficarmos atentos, “Low Carb” não é “No Carb”, carboidratos são a forma mais rápida de produção de energia e assim como os demais nutrientes são de extrema importância para o nosso organismo. Sem eles o nosso corpo ficará fraco e sem energia. Assim como outras dietas da moda, a dieta low carb é restritiva, e dietas restritivas podem causar um déficit de nutrientes a longo prazo. Dessa forma, como toda e qualquer dieta, não comece por conta própria, procure um profissional, só ele saberá se isso vai funcionar pra você e te orientar da melhor maneira possível.

O bom e velho equilíbrio continua sendo o segredo para uma vida saudável.

Marina Castro – Nutricionista – CRN 21432/P

Mais Posts