Browsing Category

Destaque

A personagem Lurdes, interpretada por Regina Casé em “Amor de Mãe”, nova novela das 21h da TV Globo, é de uma cidade do Rio Grande do Norte que não existe na vida real. A fictícia Malaquitas – citada já na primeira cena da novela, exibida nesta segunda-feira, 25 – é apresentada como uma cidade que fica perto de Mossoró, no Oeste Potiguar. Na trama, Lurdes sai de Malaquitas, no interior potiguar, para o Rio de Janeiro em busca do filho, que foi vendido pelo pai. Com quatro filhos nos braços, a personagem de Regina Casé constrói a vida na capital fluminense como empregada doméstica e babá. Mãe dedicada, ela criou os quatro filhos, apesar das dificuldades. Magno é o mais velho e mais ligado à mãe. Além dele, ela também tem Ryan (Thiago Martins), Érica (Nanda Costa) e Camila, que ela encontrou abandonada na estrada quando era recém-nascida. Primeira da família a se formar, Camila dedica seu diploma à mãe. Décadas após perder o filho, Lurdes ainda procura Domênico. Escrita por Manuela Dias e dirigida por José Luiz Villamarim, “Amor de Mãe” estreou ontem em substituição a “A Dona do Pedaço”, trama de Walcyr Carrasco. No primeiro capítulo, a novela apresentou as três personagens principais – Lurdes, Thelma (Adriana Esteves) e Vitória (Taís Araújo). As três mães, cada uma com históricas dramáticas e tragédias familiares, têm as vidas cruzadas na trama.
Na última sexta-feira (22), a Positivo Tecnologia, o Portal Educacional, a Katru Assessoria em Informação e o psiquiatra Jairo Bouer divulgaram um estudo chamado Tecnologia e o Jov12em, que aponta que mais da metade dos jovens brasileiros exagera às vezes ou sempre no uso de tecnologias, e isso impacta a saúde mental. De acordo com a análise, os adolescentes que ficam conectados mais de nove horas por dia têm risco 2,4 vezes maior de sentir coias como tristeza, ansiedade, angústia e estresse.  "Não dá para dizer que a culpa é só da tecnologia. O impacto pode ser pessoal, familiar. Mas tem relação, sim. Apareceu de uma forma muito clara. Acho que mostra uma espécie de fragilidade", afirma Bouer. Segundo ele, o aumento da exposição da vida pessoal, comentários agressivos e uma sensação de desprestígio podem resultar nesse impacto. "A sensação de que podem curtir ou não chama atenção para a autoestima. Eles já têm questões muito grandes nesse aspecto e as redes sociais pioram", declara. acordo com Ivete Gattás, coordenadora da Upia (Unidade de Psiquiatria da Infância e Adolescência) da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), quanto mais os jovens ficam na redes, menos vivem a vida real. "Eles acabam vivendo num mundo paralelo em que todo mundo parece feliz, adequado. Conectado, não existe a falta. Ele aperta um botão e pode ter tudo. Se não gostou, desliga. É um modo de funcionar diferente do mundo real", afirma.  A profissional ressalta que o ciclo envolvendo postar, interagir e ficar alerta para novas interações afeta não só o psicológico, como também a saúde física, levando em consideração que o indivíduo come mal porque não quer se desconectar, para de fazer exercícios, e tem privação de sono. "No dia seguinte, não vai à escola ou dorme na aula, tem prejuízo cognitivo, acadêmico. Isso gera consequência na vida e no futuro dele". De Bouer também acredita que a conexão exagerada aumenta número de faltas, piora a nota e eleva risco de o aluno reprovar. "Apesar de ser uma geração que aprende de forma mais veloz, talvez o uso mais pesado das redes atrapalhe", diz. Os números da pesquisa apontam para uma geração que parece sofrer mais. De acordo com Bouer, as redes sociais trazem uma comparação constante com o outro. "É um universo editado e acham que é verdade", lamenta.
A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), em parceria com o Grupo de Assistência as Pessoas com Câncer (GASPEC/Apodi-RN) realizou no último sábado (23) seu I Simpósio Multidisciplinar na cidade de Apodi-RN. O evento teve como tema principal: “oncologia, parece impossível até que seja feito”. “Nosso primeiro evento em Mossoró foi um sucesso. Então, pensamos em expandi-lo para cidades do interior, que são parceiras da Liga Mossoroense. Agradecemos ao GASPEC e a prefeitura de Apodi pela parceria na realização deste importante evento”, ressaltou Sérgio Catardo, Diretor Administrativo da LMECC. O Simpósio foi realizado no auditório do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Apodi-RN e contou com a participação de aproximadamente 100 inscritos, entre profissionais e estudantes da área da saúde, bem como funcionários públicos da prefeitura Municipal de Apodi, que desejavam conhecer um pouco melhor o trabalho realizado no tratamento contra o câncer. “A Equipe Multidisciplinar da Liga nos mostra a importância de termos esses conhecimentos e desenvolver trabalhos como esses em nosso município, para que além de adquirir possamos também repassar esses conhecimentos na área oncológica”, destaca Môna Sales, Enfermeira e Coordenadora da Rede Básica de Atenção a Saúde da Prefeitura de Apodi-RN. O evento teve palestras de profissionais de diversas da área da saúde, que trabalham na oncologia e puderam repassar um pouco da sua vivência aos participantes. “Achei a temática bem interessante, pois aborda as várias áreas que atuam em conjunto no tratamento oncológico, onde os pacientes são acompanhados por vários profissionais. É um conhecimento a mais que buscamos em nossa vida profissional”, comentou a nutricionista Wennida de Oliveira, umas das profissionais que prestigiou o momento. A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) é referencia no tratamento oncológico em Mossoró e região, atendendo cerca de 64 municípios. O I Simpósio Multidisciplinar tem o objetivo de oportunizar a estudantes, profissionais e demais interessados na temática, discussões acerca dos avanços e práticas integrativas em saúde na oncologia, bem como fomentar a divulgação científica, visando estimular a produção de conhecimento na perspectiva da transdisciplinaridade.
O Hotel Thermas lança no próximo dia 30 de novembro, o mais novo espaço de eventos de Mossoró, o Thermas Hall. O espaço já considerado um dos maiores do segmento na região, recebe no dia 1º de dezembro, Pe. Fábio de Melo, que promete muitas emoções no seu show de despedida dos palcos. Consolidado como uma das referências da música religiosa no Brasil, Pe. Fábio de Melo iniciou sua carreira artística em 1997, ainda seminarista. Se destacou no cenário nacional por suas composições, musicalidade e visão social e humana. O sacerdote católico, além de cantor e compositor, atua como escritor, poeta, professor e apresentador. É seguido por milhões de pessoas nas redes sociais, onde compartilha sua música, reflexões e cotidiano com sensibilidade e bom humor. Sua história musical já soma mais de 2 milhões de discos e 3 milhões de meio de livros vendidos. A noite de domingo no Thermas Hall contará ainda com o show de Pe. Nunes. Conhecido pelo público potiguar, o presbítero traz um repertório repleto de sucessos e mensagens que emocionam. As senhas para o evento estão sendo vendidas no Salão Ouro Branco do Hotel Thermas ou pela internet, através do site www.bilheteriadigital.com.br Thermas Hall – Com aproximadamente 2.550 m2 de área construída e climatização central, o Thermas Hall abre suas portas no dia 30 de novembro. O investimento está orçado em torno de R$ 5 milhões. O ambiente dinâmico e moderno, permitirá acomodação de 1.700 pessoas com distribuição de mesas, 2.100 em auditório e 3.500 em pé (pista). A Promove Eventos oferece ao público, já no dia 30, um grande show do cantor e compositor Fábio Júnior.
Dia 25 de novembro é o dia latino-americano e caribenho de não violência contra a mulher. Em Mossoró, a Marcha Mundial das Mulheres, Centro Feminista 8 de Março, Grupo Mulheres em Ação e Rede Xique Xique, com o apoio do Mandato da Deputada Estadual Isolda Dantas, realizam um programação com rodas de conversa, café feminista, oficinas e Marcha da Lanterna Lilás, para debater o enfrentamento à violência sexista. Na semana que precede o 25, as militantes fazem rodas de conversas nos bairros Nova Vida, Santo Antônio, Centro, Nova Esperança, Terra Prometida, Wilson Rosado, Abolição 2 e Barrocas, bem como em Assentamento do MST e escolas de ensino médio. O objetivo é levantar o debate. Plúvia Oliveira, militante da Marcha e do Mandato da deputada Isolda fala da importância desta ação que percorre a cidade: “Estes momentos de discussão são muito importantes para que a gente reafirme que a violência contra a mulher existe e é fruto de relações desiguais na sociedade. É preciso ouvir e falar sobre a violência contra nós mulheres para que ela não seja algo do âmbito privado, silenciado, mas que seja algo que todas e todos precisamos combater e acabar!”. No sábado, 23, a partir das 8h, na sede da Fundação Potiguar, onde funciona a rádio 98.7, haverá o Café Feminista para dialogar sobre a luta das mulheres pela América Latina: “Isso tudo que tá acontecendo de retiradas de direitos e ataques à democracia está acontecendo não só no Brasil, mas na América Latina como um todo. E as mulheres resistem aos avanços do conservadorismo e do neoliberalismo sobre suas vidas e na luta por um país melhor para todas as pessoas”, é o que diz Conceição Dantas, da Marcha Mundial das Mulheres. Além do café e da conversa, as mulheres participarão ao vivo do programa Espaço Lilás que vai ao ar todos os sábados a partir das 9h. Na segunda, 25, o dia Latino-americano e caribenho de não violência contra a mulher, a partir das 16h, na praça do Nova Vida, ocorrerão oficinas de batucada feminista da Marcha Mundial das Mulheres, dreads e tranças, de cartazes em preparação para às 17:30h sair às ruas a Marcha da Lanterna Lilás. Em sua 18ª edição, a Marcha da Lanterna Lilás terá como tema: “Resistimos para viver e Marchamos para Transformar”. Francisca Damasceno, do Grupo Mulheres em Ação, fala da importância da atividade: “Sempre realizamos diversas ações aqui no Nova Vida. A feira junto com a Rede Xique Xique é um bom exemplo. A Marcha da Lanterna Lilás é algo que faz um alerta muito grande na comunidade. Não vamos nos calar até a violência acabar!” e convida: “Vamos todas participar!”.
O UERNCAST, podcast produzido pela Agência de Comunicação da UERN (AGECOM), publicou nesta sexta-feira (22) uma edição sobre a democratização do cinema, debatendo questões ligadas à realização e à difusão de obras audiovisuais. O episódio contou com a participação da aluna do curso de Jornalismo da UERN Luíza Gurgel, da cineasta e egressa do curso de Publicidade Wigna Ribeiro e do professor Artur Marques, do Departamento de Comunicação Social (DECOM). Entre os pontos abordados no programa estão o acesso às ferramentas de produção do cinema, os instrumentos de fomento à realização audiovisual e as mudanças recentes pelas quais o setor tem passado. O episódio está disponível na página do UERNCAST no Castbox, Deezer e Pocket Casts.
O arquiteto e idealizador da Mostra Decor Studio Home, Francisco Ribeiro, da Decor Studio, abriu as portas do seu empreendimento para a criatividade e todos os holofotes se voltaram para a noite de abertura oficial da Mostra Decor Studio Home 2019. Noite cheia de estilo, trabalho e olhares admirados com tanta beleza e detalhes nos ambientes onde os profissionais da arquitetura homenagearam grandes nomes da sociedade mossoroense. Confira alguns registros da abertura da Mostra Decor Studio Home 2019 por Célio Duarte.
Já na sua primeira edição, o Mossoró Oil & Gas Expo, de 26 a 28 deste mês, no Expocenter, consolida-se como o maior evento de negócios da Região Oeste, em número de participantes. Serão 65 expositores em 80 estandes – já esgotados –, dos quais 63 empresariais e três institucionais. Nenhum outro evento no calendário da região reúne tantas empresas. Trata-se de empreendimentos na área de petróleo e gás de vários Estados do Brasil e de outros países, que vêm a Mossoró conhecer novas tendências do mercado, a partir da apresentação do plano de ação do Programa de Revitalização da Atividade de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural em Áreas Terrestres (Reate 2020), do Governo Federal. Entre as empresas participantes, estão a Potiguar E&P, 3R Petroleum e Petro-Victory, que este ano adquiriram da Petrobras o direito de explorar poços maduros na região, no projeto de vendas de ativos da estatal, e campos na bacia potiguar, em Leilão de Oferta Permanente da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Fórum e Simpósio Realizado pelo Sebrae do Rio Grande do Norte e pela Associação Redepetro RN, o Mossoró Oil & Gas Expo é concebido como maior evento onshore (produção em terra) do Brasil e englobará o IV Fórum Onshore Potiguar 2019 e o I Simpósio de Petróleo e Gás do Onshore Brasileiro, em parceria com a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa). Reunirá cerca de 30 palestrantes em conferências, painéis e minicursos, com expectativa de realizar mais de 150 reuniões de negócios. “Teremos um evento forte em termos de qualidade e quantidade. Já são mais de 700 inscritos e poderemos chegar a 1.000, números que simbolizam o momento de otimismo para o onshore”, comenta o presidente da Redepetro, Gutemberg Dias. A aceitação do evento, segundo ele, beneficia diretamente Mossoró, porque fortalece o calendário de eventos local, movimenta a economia da cidade, reforça o conceito do município como a capital do onshore brasileiro, entre outras vantagens. Programação completa e outras informações estão no site oficial do evento: https://mossorooilgas.com.br.
A equipe Melíponas da Mata Branca, formada pelos alunos Douglas Arenhart, João Victor Andrade, Emile Araújo Almeida e Virgílio Luna, do 2º Ano do Ensino Médio do Colégio Mater Christi, participou da grande final da Sapientia – A Olimpíada do Futuro, que aconteceu no sábado(14), em São Paulo. A equipe, liderada pelo estudante Virgílio Luna e tendo como mentor o professor José Maria, apresentou projeto que pretende conscientizar a população sobre a preservação das abelhas, em especial a Jandaíra(Melípona Subnitida), tipicamente encontrada no Nordeste do país, por meio de cartilhas educativas, um livro e produções artísticas de escritores potiguares. O projeto propõem ainda o uso de hortas com colmeias em escolas para que tanto alunos como a comunidade possam conhecer o cultivo da Jandaíra e as características terapêuticas do seu mel. A Olimpíada do Futuro teve mais de 3 mil trabalhos inscritos em todo o país, com a participação de estudantes do Fundamental II, do Ensino Médio e até mesmo não estudantes. Ao final, a equipe Melíponas da Mata Branca ficou com o segundo lugar, recebendo a Medalha de Prata.
Um dos maiores infortúnios do WhatsApp é ser adicionado em grupos por pessoas aleatórias, mas isso finalmente deve chegar ao fim. Nesta semana, o WhatsApp começou a liberar globalmente uma função que permite escolher quem pode te adicionar em conversas coletivas no mensageiro. A novidade já estava sendo testada desde o início do ano, mas agora está sendo adicionada de maneira oficial nas versões de Android e iOS do aplicativo de mensagens. Para ativar a funcionalidade, basta clicar no menu de três pontos disponível no canto superior direito do WhatsApp, clicar em "Configurações" e acessar Conta >> Privacidade >> Grupos. Ao entrar na aba das conversas coletivas, o aplicativo permite que o usuário escolha quem pode adicioná-lo com três opções. A primeira mantém as configurações clássicas do aplicativo e permite que qualquer usuário realize a ação. As outras duas alternativas, porém, limitam o uso do recurso. Como o nome indica, a opção "meus contatos" permite apenas que usuários adicionados na sua lista de contatos te adicionem em grupos. Já a alternativa "meus contatos, exceto" consegue limitar o alcance ainda mais e bloqueia a ação para números salvos selecionados. Para quem quer ficar totalmente em paz, a última preferência possibilita marcar toda agenda de uma vez só, o que livra a pessoa de todo e qualquer convite para uma conversa coletiva. O WhatsApp também deixa de lado a entrada automática em grupos para quem optar pela limitação de convites. Quando uma solicitação é enviada, o usuário recebe uma notificação e pode entrar ou não na conversa em até três dias.