O fotógrafo, artista plástico e escritor Pacífico Medeiros terá sua história de vida contada na revista Acontece, da diretora Neide Carlos, do Grupo Acontece. Pacífico que caminha há mais de 20 anos na arte e na fotografia se diz com o coração agradecido pelo reconhecimento da equipe da revista que comemora 6 anos.
A Associação de Apoio aos Portadores de Câncer de Mossoró e Região (AAPCMR) agradece a todos que atenderam ao convite da instituição para participar do Alô, alô solidariedade, realizado no sábado passado, 5, no Espaço Brincar - Partage Shopping. Os convidados reforçaram o trabalho da equipe da AAPCMR, que esteve em peso como voluntária nessa ação, cujo objetivo foi intensificar a venda de tíquetes antecipados da campanha McDia Feliz. A campanha em prol do tratamento do câncer infanto juvenil, coordenada nacionalmente pelo Instituto Ronald McDonald, consiste na venda de tíquetes do big mac, para serem trocados pelo sanduíche no dia 26 de agosto, em um dos restaurantes da rede McDonald’s. A meta da Associação para este ano é vender 5.100 tíquetes do Big Mac. Cada bilhete é comercializado ao preço de R$ 15,50. O valor arrecadado será revertido para execução do projeto 'Albergue da Esperança', que visa a troca da mobília da Casa de Apoio Infantil. Até o dia 25 deste mês, os tíquetes ainda podem ser adquiridos no Espaço Brincar ou com as voluntárias da instituição.
A Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense - AFLAM - completa 10 anos e vai comemorar. A programação inclui no dia 17 de agosto, data exata dos 10 anos da academia, uma sessão na Câmara Municipal, às 18h. O Hino Nacional será cantado por Symara Tâmara, uma das acadêmicas.   A Solenidade de aniversário da AFLAM ainda conta neste dia com a entrega de Medalhas de Mérito à Mulher Mossoroense. Serão 10 mulheres contempladas. Já no dia 19 de agosto, sábado pela manhã, tem o projeto AFLAM na Livraria, que ocorre às 9h, na Livraria Independência. A gente trará mais informações e a programação completa.
Estamos na Semana Mundial do Aleitamento Materno, e nada mais justo do que trazer para essa coluna a amamentação como tema principal. Segundo a OMS, no Brasil apenas 38,6% dos bebês recebem aleitamento materno exclusivo pelo menos até os 5 meses de idade. Quando é considerado a amamentação até um ano, a taxa sobe para 47%, mas apenas 26% das crianças recebem o aleitamento até os 2 anos de idade. No mundo, apenas 23 países superam a taxa de 60% de amamentação exclusiva nos 6 primeiros meses. A OMS analisou a amamentação em 194 países. Amamentar é um ato natural de todos os mamíferos e é a melhor forma de alimentar e proteger os bebês nos seus primeiros meses de vida. O colostro, como é chamado o primeiro leite produzido pela mãe, horas a pós o parto, é considerado a “primeira vacina”, pois contém proteínas e anticorpos que não conseguiram atravessar a barreira da placenta. Mas infelizmente, mesmo quando a mãe quer amamentar, existem muitas dificuldades e mitos que podem impedir que isso aconteça. - Um deles é o famoso “leite fraco”, ele não existe, mesmo quando a mulher tem algum grau de desnutrição, o leite consegue ser adequado para o bebê. - Bebê gordinho deve mamar menos, isso também não existe, o sobrepeso do bebê nessa fase se dá devido a outros fatores, sejam eles genéticos, biológicos ou endócrinos.   Amamentar não é um conto de fadas, claro que algumas mães tem mais facilidade que outras, mas geralmente a maioria passam por alguma dificuldade, como: - Empedramento das mamas, que geralmente é causada pelo excesso de leite e pode dificultar a pega do bebê, levando a muito dor. Uma dica é retirada do leite antes da mamada e o uso compressas quentes após e frias no intervalo entre as mamadas. - Mastite, uma inflamação na mama causada por bactéria a partir de rachaduras, levando a muita dor, febre e desconforto, podendo causar formação de um abcesso. Nesse caso, o tratamento é feito com antibiótico e um médico deve ser procurado, a amamentação deve ser suspensa. - Insuficiência de leite, a baixa produção de leite pode deixar o bebê com fome, mas isso deve ser avaliado pela baixa frequência de urinas ou curva de crescimento, e se comprovada, a amamentação deve ser complementada e não substituída completamente. Mas tudo isso tem uma causa nobre, o leite materno traz inúmeros benefícios para mãe a para o bebê, como: Contato bebê-mamãe: Que controla a ansiedade e o estresse materno e tranquiliza o bebê, o deixando mais seguro; Fortalecimento da imunidade: O leite  materno contém células de defesas e fatores anti-infecciosos capazes de proteger o organismo do bebê; É o melhor alimento para o intestino: Pois contém enzimas já conhecidas pelo organismo do bebê, diferente do leite de vaca e dos artificiais, que podem levar a alergia; Diminui os riscos de alergias futuras: O esforço para sugar o leite pode ajudar no desenvolvimento dos pulmões do bebê, fortalecendo o órgão contra alergias; Evita cólicas: Pois as proteínas do leite materno não fermentam tanto quanto as demais, dessa forma, produzem menos gazes evitando as cólicas; Entre outras, diminui os risco de doenças crônicas futuras, como a obesidade, ajudar no desempenho cognitivo e no desenvolvimento da arcada dentária. E nada melhor para uma mãe que vê o seu bebê bem, não é? Lembrando que é muito importante o cuidado com a alimentação enquanto estiver amamentando, pois indiretamente o bebê também estará consumindo a mesma coisa que a mãe. O consumo de líquidos é muito importante, pois ajuda no aumento da produção de leite. Evitar comidas industrializadas e muito temperadas, procurar comer carne vermelha de duas a três vezes na semana e feijão todos os dias. Expor os seios ao sol também ajuda a fortalece-los e a evitar rachaduras. Atenção! Até o seis meses de idade o bebê deve receber aleitamento materno EXCLUSIVO, nada de frutinhas, sucos, chás ou água. O leite é tudo que o bebê precisa nessa fase. A mãe deve se alimentar bem para passar sempre o melhor para seu filho (a). Se você já é mãe, está grávida ou pretende, te digo, na prática a teoria é sempre outra, mas bem orientandos evitamos muito sofrimento. Procure um profissional capacitado. Você não está sozinha! Marina Castro – Nutricionista – CRN 21432/P
Os pais e o dia dedicado a eles. No Partage Shopping Mossoró serão 10 dias para presentear e passear com os papais. É que o shopping recebe uma exposição de motocicletas clássicas e customizadas, para os admiradores de emoção em duas rodas. O evento é uma parceria do empreendimento com a Harley-Davidson e o grupo Pilotos de Mossoró. A mostra ficará aberta ao público no período de 03 a 13 de agosto, com visitação gratuita. Na abertura, o Motoclub Mossoró faz o seu encontro semanal no centro de compras e lazer, a partir das 20h. “É com imensa satisfação que recebemos o convite do Partage Shopping Mossoró para dividir nossa paixão, que é o Motociclismo. Nós dos Pilotos de Mossoró e amigos estamos expondo nossas motocicletas ao público para conhecerem um pouco do nosso mundo.” Fala de Kleilson Souza, representante do grupo “Pilotos de Mossoró”. Junto à exposição de Motocicletas, a programação conta com mais uma edição do projeto Shopping Cultural. No dia 11 de agosto, a partir das 19h, será realizado um pocket show com a banda Retrovisor. Haverá também uma ação especial no domingo, 13 de agosto, onde os pais pagam meia-entrada em todas as sessões do dia, no Multicine Cinemas. E para quem procura um presente especial, o influenciador digital e personal stylist Mario Filho estará nas redes sociais oficiais do Partage Shopping Mossoró, dando dicas para todos presentearem seus heróis. O Partage Shopping Mossoró fica na Av. João da Escóssia, 1515 – Nova Betânia – Mossoró/RN Telefone de contato: +55 (84) 3422-7000
A conta de luz vai ficar mais cara a partir deste 1º de agosto. Com o aumento do custo para geração de energia, a Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica, informou que para o mês que vem a bandeira tarifária será a vermelha, no patamar 1. Neste estágio, a conta custa R$ 3 a mais para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Ou seja, além da tarifa cobrada pela distribuidora da região, será acrescido R$ 3 para cada 100 quilowatts-hora. Em julho a bandeira tarifária foi a amarela, quando a conta fica R$ 2 mais cara para cada 100 kWh. A cor da bandeira é impressa na conta de luz e indica o custo da energia em função das condições da geração. Com bandeira vermelha, conta de luz fica mais cara a partir de terça. Neste mês de agosto, bandeira tarifária será vermelha, no patamar 1, e neste estágio, conta custa R$ 3 a mais para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Quando chove menos, por exemplo, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento no país. Como a energia das termelétricas custam mais caro, a Aneel sobe o preço da conta. As bandeiras tarifárias somente não são aplicadas ao estado de Roraima e algumas regiões da Amazônia que não estão ligadas ao sistema nacional de distribuição de energia elétrica.
O dançarino Hykaro Mendonça recebe da UnP e da Comissão Própria de Avaliação - CPA - uma Menção Honrosa como Docente Destaque em 2017.1 concedida apenas à cinco professores da Instituição. Também recebe um certificado da Escola da Saúde Mossoró, através da Coordenação Administrativa do Curso de Educação Física pelo desempenho e trabalho desenvolvido em 2017.1. Hykaro é um dos artistas mais dedicados e de destaque em Mossoró. O reconhecimento é merecido. Parabéns!
A apresentadora Lilian Martins retornou das férias ao Manhã TCM nesta segunda-feira, celebrando os 13 anos do programa matinal do TCM 10 HD (TV Cabo Mossoró). A edição especial de aniversário foi marcada também pela estreia de novo cenário. No retorno a apresentadora, além da emoção peculiar, aproveitou para agradecer pelo suporte que recebe da empresa e da equipe. “Nesse período que estive afastada foi também para realizar uma nova cirurgia no meu braço, por isso os pinos que vocês vêem no ar e verão por mais um tempo. Sou muito grata pela história que tenho na TCM, pelo carinho e suporte que recebo da direção e de todos que estão me ajudando a tocar o programa durante esse período de recuperação da cirurgia”, conta.