Jean Fernandes, locutor da Rádio 95 Mais FM de Natal, comemora 30 anos de carreira. A data exata é 1º de fevereiro, mas a felicitações podem chegar a qualquer momento. Ele foi um dos primeiros locutores da rádio Santa Clara – 105 FM – aqui de Mossoró, em 1988/1989. "Gostaria de celebrar esta data ao lado de todos os que, de alguma maneira colaboraram para que esta história pudesse acontecer, porém, já que não é possível, mando daqui um abraço forte e um beijão carinhoso. Aos amigos da terra e do céu que me ajudam a seguir meu caminho", escreveu Jean em uma rede social.
A TV Terra do Sal e a web TV Canal Areia Branca transmitem de terça a sexta, a partir das 20h30, as partidas do Campeonato de Blocos Carnavalescos de Futsal, direto de Areia Branca. Você pode assistir pelo canal 14.1 Digital em Mossoró, canal 02 em Pau dos Ferros, canal 13 em Baraúna ou canal 173 Brisanet. Na internet, você assiste no YouTube e Facebook do Canal Areia Branca. A equipe comandado por João de Castro, conta com reportagens e comentários de Danilo Queiroz, João Paulo Castro e Rodrigo Melo.
Estudantes de até 15 anos, das redes pública e privada, podem se inscrever no Concurso Internacional de Redação de Cartas para Jovens, promovido anualmente pela União Postal Universal (UPU). O objetivo do concurso é melhorar a alfabetização, incentivar a criatividade e aprimorar os conhecimentos linguísticos de crianças e adolescentes. Campeã Nacional Em 2018, a vencedora da etapa nacional do concurso foi Clarice Rilyane que, na época, tinha 15 anos. Ela é potiguar e aluna da Rede Estadual de Ensino, no Centro Estadual de Educação Profissional Ruy Pereira dos Santos, em São Gonçalo do Amarante. Na etapa internacional, a estudante ficou em 5º lugar e recebeu menção honrosa por ter a colocação mais alta da América Latina. O tema do Concurso Internacional de Redação de Cartas para Jovens no ano passado, sugeria que a redação fosse uma mensagem que viajaria no tempo. Clarice decidiu falar sobre a desigualdade de gênero que as mulheres sofrem na sociedade ao longo da história. “Eu já tenho uma veia feminista há um bom tempo, e não teria mensagem mais bonita e mais forte que o respeito, que deveria ser algo natural”, conta a estudante. Inscrições Os Correios são os responsáveis por desenvolver o concurso no Brasil, que é o segundo país melhor colocado, atrás, apenas da China. A primeira etapa do concurso é a seleção escolar, onde são escolhidas até duas cartas para representar cada escola. A segunda fase escolhe uma carta por estado e a terceira escolhe apenas uma carta no país inteiro. Por fim, a etapa internacional, desenvolvida pela UPU escolhe a melhor carta entre todos os países participantes. Para participar, é preciso redigir uma redação em formato de carta com o tema “Escreva uma carta sobre o seu herói” e enviá-la pelo Correio, no período de 1º de fevereiro a 15 de março, ao destinatário: Superintendência Estadual dos Correios no Rio Grande do Norte Coordenação de Comunicação – CCOM Av. Hildebrando de Góis, 221, sala 203, Ribeira NATAL RN 59010-900
A Diretoria de Políticas e Ações Inclusivas (DAIN) publicou nesta segunda-feira (4) Edital com abertura das inscrições para cursos de extensão em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). São ofertadas ao público externo 30 vagas remanescentes da turma de técnicos da UERN. As inscrições vão de 5 a 8 de fevereiro, das 8h às 11h, na DAIN, Campus Central da UERN. As 30 vagas são direcionadas para o curso de Libras Nível I. As aulas iniciam no dia 11 de fevereiro e serão ministradas sempre às segundas-feiras, das 13h às 17h. Os documentos necessários para a inscrição e outros detalhes da seleção podem ser acessados no EDITAL.
Um estudo feito pela Universidade Drexel, nos Estados Unidos, revelou quais são os quatro cantinhos da sua cozinha onde as bactérias mais se acumulam: geladeira, esponja de lavar louça, pia e tábua de cortar alimentos. Porém, com alguns cuidados é possível manter tudo bem limpinho e longe desses microrganismos. Quem ensina a cuidar desse ambiente da casa é o biomédico e microbiologista Roberto Figueiredo, o famoso Dr. Bactéria. 1. Geladeira Os pesquisadores descobriram que as carnes são as principais vilãs dessa história. Elas contaminam tanto o eletrodoméstico, quanto os outros alimentos da geladeira. Por isso, é importante manter uma rotina de limpeza da geladeira, como orienta Figueiredo: Pelo menos uma vez ao mês, desligue a geladeira e retire todos os alimentos para limpar Prepare uma solução de 1 litro de água com 10 gotas de detergente e passe com um pano por toda a geladeira Prepare também uma solução de 1 copo de vinagre branco com 1 copo de água e passe com um pano por toda a geladeira. Depois, passe um outro pano umedecido com água Prepare uma solução de meio copo de água com 100g de bicarbonato de sódio e aplique com um pano na parte interna da geladeira Para finalizar, coloque na primeira prateleira, no fundo à direita, um recipiente aberto com bicarbonato de sódio em pó e pronto, é só colocar os alimentos de volta e religar a geladeira. 2. Esponja De acordo com o estudo, 64% das esponjas são contaminadas por algum tipo de bactéria. Os pesquisadores alertam que o problema maior disso está em utilizar a esponja para limpar outros itens da cozinha, como o fogão ou a pia, por exemplo. Isso permite que as bactérias se espalhem por outros cantinhos da cozinha. Para evitar que isso aconteça, o Dr. Bactéria ressalta que essas esponjas devem ser usadas por, no máximo, uma semana. Abaixo, veja formas de deixá-las livres das bactérias: Coloque a esponja em uma panela com água e uma colher de vinagre branco. Acenda o fogo e conte de 3 a 5 minutos após iniciar a ebulição. Pronto, esponja livre de bactérias Lave a esponja e deixe-a úmida. Depois, envolva em papel toalha, coloque em um pires dentro do micro-ondas, ligue na potência máxima por 5 minutos. Depois, aguarde mais um ou dois minutos para retirar Deixe a esponja em uma solução de 1 litro de água com 2 colheres de sopa de água sanitária por 10 minutos. 3. Pia Durante a pesquisa, foi encontrada a bactéria E. coli (Escherichia coli) em 44% das pias, um microrganismo responsável por causar problemas gastrointestinais e intoxicações. ?Isso acontece, pois os utensílios estão em contato com a água o tempo todo e os locais com umidade são os preferidos das bactérias?, explica o Dr. Bactéria. A umidade é responsável por estimular a proliferação de germes e bactérias, mas os resíduos dos alimentos é que acabam ?alimentando? esta proliferação. Louça suja, tábuas e colheres de madeira, cantos de pia, são exemplos clássicos de locais que acumulam restos de alimentos e geram contaminação cruzada. "A contaminação se dá devido ao acúmulo de água parada que cria os chamados BIO-FILMES. Para evitar esse problema, puxe a água com um rodo de pia e evite passar panos que deixe água na pia", ressalta ele. 4. Tábua de cortar Já 23% das tábuas de cortar, de acordo com a pesquisa, estavam sujas e 76% delas apresentavam vincos ou rachaduras que acabavam acumulando ainda mais sujeira. "Evite usar tábuas de madeira, pois elas sugam muito a água e ficam muito úmidas, demorando para secar e aumentando as chances de proliferação de bactérias", conta o especialista. Veja outras dicas dele para usar as tábuas sem erro: Utilize tábuas de plástico e divididas por cores, como por exemplo: vermelha para carnes, verde para hortaliças e frutas, branco para alimentos prontos, etc Após cada uso, lave com água e detergente e esponja macia. Enxaguar bem e borrifar ou mergulhar em vinagre branco puro, ou em solução de água sanitária (duas colheres por litro de água). Deixe escorrer e secar. Troque a tábua sempre que estiver muito riscada ou manchada. Obs. Passar um limão na placa de corte ajuda a retirar as manchas Para tábuas de vidro, lave com água, detergente e esponja macia. Para desinfetar, use os mesmos métodos descritos acima. Pode ser usado também água fervente. Troque quando estiver quebrada ou lascada.
A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) está prestes a conquistar um sonho antigo, com a concessão definitiva da FM Universitária. O Diário Oficial da União (DOU), edição de 29 de janeiro, trouxe a homologação do resultado final da outorga da FM educativa para a FUERN. A FUERN ficou em primeiro lugar entre 11 instituições que pleiteavam a concessão da FM educativa, no edital lançado em outubro de 2015. Desde então, o reitor Pedro Fernandes fez várias viagens a Brasília cobrando o avanço do processo de outorga, nesse percurso recebeu importantes apoios da então senadora Fátima Bezerra, do deputado Beto Rosado, e do ex-ministro Henrique Alves. “Esta é uma notícia que nos deixa muito felizes, pois essa emissora será um laboratório muito importante para os nossos estudantes de Comunicação, além de ser mais um canal para aproximar a UERN da sociedade, com a divulgação das notícias institucionais. Vamos agora aos próximos passos com a entrega dos projetos e a documentação ao MCTI. Após essa análise, a outorga precisa ser endossada pelo Congresso Nacional”, comentou o reitor Pedro Fernandes. O professor Esdras Marchezan, subchefe de Gabinete, acompanhou todo esse processo, pois era chefe do Departamento de Comunicação (DECOM) quando a FUERN submeteu e venceu a disputa pela concessão da FM educativa: “É uma conquista importante, que mostra que todo o trabalho feito até agora valeu a pena. Poucos sabem, mas durante todo este processo a Anatel chegou a retirar o canal de FM educativa previsto, de Mossoró. Foi a intervenção da Reitoria da Universidade, junto ao Ministério, que restabeleceu o previsto e tornou possível que pudéssemos comemorar hoje. A FM Universitária é um serviço essencial para a sociedade mossoroense, por ser um canal público de comunicação, e também fundamental para o fortalecimento da formação dos nossos estudantes”, observou Esdras. O professor Ricardo Silveira, chefe do DECOM, destaca a importância da FM para a formação dos estudantes: “A FM Universitária é um dos traços mais importantes do Departamento de Comunicação Social, de seus cursos, e sua volta, através da outorga agora homologada, foi uma luta de muitas pessoas, do DECOM e da Administração Central, uma conquista coletiva. A formação dos e das estudantes, especialmente de Radialismo e do novo curso de Rádio, TV e Internet, precisa cada vez mais da rádio em funcionamento, com toda a estrutura necessária. É com muita felicidade que recebemos essa notícia”, afirmou Ricardo Silveira. O Edital nº 305, de 25 de janeiro de 2019, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações/Secretaria de Radiodifusão, estabelece prazo de 120 dias para que a FUERN apresente a documentação e os projetos técnicos da FM educativa. A expectativa é de que vencidos todos os prazos, a FM Universitária da UERN volte até o final do ano.
O estudante Rafael Irineu, do sétimo período do curso de Comunicação Social da UERN, com habilitação em Jornalismo, foi selecionado para participar do projeto Geração Futura. Promovido pelo Canal Futura, o projeto possibilita a universitários conhecerem o canal e acompanharem a produção televisiva na prática, através de visitas à sede do canal, no Rio de Janeiro, além de oficinas, palestras e atividades diversas ligadas ao audiovisual. As oficinas no Canal Futura serão realizadas entre os dias 28 de janeiro e 8 de fevereiro. “Participar do Geração Futura é uma experiência muito enriquecedora, com relação a parte profissional e pessoal. Quem participa do Geração sai preparado para fazer bons trabalhos em qualquer espaço da comunicação e isso é muito importante. Saímos daqui profissionais completos”, destaca Rafael. Ao final do projeto, cada universitário irá produzir um vídeo de curta duração, em apoio com as instituições de ensino, sobre temas estabelecidos pelo Futura.