O UERNCAST, podcast produzido pela Agência de Comunicação da UERN (AGECOM), publicou nesta sexta-feira (22) uma edição sobre a democratização do cinema, debatendo questões ligadas à realização e à difusão de obras audiovisuais. O episódio contou com a participação da aluna do curso de Jornalismo da UERN Luíza Gurgel, da cineasta e egressa do curso de Publicidade Wigna Ribeiro e do professor Artur Marques, do Departamento de Comunicação Social (DECOM). Entre os pontos abordados no programa estão o acesso às ferramentas de produção do cinema, os instrumentos de fomento à realização audiovisual e as mudanças recentes pelas quais o setor tem passado. O episódio está disponível na página do UERNCAST no Castbox, Deezer e Pocket Casts.
O arquiteto e idealizador da Mostra Decor Studio Home, Francisco Ribeiro, da Decor Studio, abriu as portas do seu empreendimento para a criatividade e todos os holofotes se voltaram para a noite de abertura oficial da Mostra Decor Studio Home 2019. Noite cheia de estilo, trabalho e olhares admirados com tanta beleza e detalhes nos ambientes onde os profissionais da arquitetura homenagearam grandes nomes da sociedade mossoroense. Confira alguns registros da abertura da Mostra Decor Studio Home 2019 por Célio Duarte.
Já na sua primeira edição, o Mossoró Oil & Gas Expo, de 26 a 28 deste mês, no Expocenter, consolida-se como o maior evento de negócios da Região Oeste, em número de participantes. Serão 65 expositores em 80 estandes – já esgotados –, dos quais 63 empresariais e três institucionais. Nenhum outro evento no calendário da região reúne tantas empresas. Trata-se de empreendimentos na área de petróleo e gás de vários Estados do Brasil e de outros países, que vêm a Mossoró conhecer novas tendências do mercado, a partir da apresentação do plano de ação do Programa de Revitalização da Atividade de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural em Áreas Terrestres (Reate 2020), do Governo Federal. Entre as empresas participantes, estão a Potiguar E&P, 3R Petroleum e Petro-Victory, que este ano adquiriram da Petrobras o direito de explorar poços maduros na região, no projeto de vendas de ativos da estatal, e campos na bacia potiguar, em Leilão de Oferta Permanente da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Fórum e Simpósio Realizado pelo Sebrae do Rio Grande do Norte e pela Associação Redepetro RN, o Mossoró Oil & Gas Expo é concebido como maior evento onshore (produção em terra) do Brasil e englobará o IV Fórum Onshore Potiguar 2019 e o I Simpósio de Petróleo e Gás do Onshore Brasileiro, em parceria com a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa). Reunirá cerca de 30 palestrantes em conferências, painéis e minicursos, com expectativa de realizar mais de 150 reuniões de negócios. “Teremos um evento forte em termos de qualidade e quantidade. Já são mais de 700 inscritos e poderemos chegar a 1.000, números que simbolizam o momento de otimismo para o onshore”, comenta o presidente da Redepetro, Gutemberg Dias. A aceitação do evento, segundo ele, beneficia diretamente Mossoró, porque fortalece o calendário de eventos local, movimenta a economia da cidade, reforça o conceito do município como a capital do onshore brasileiro, entre outras vantagens. Programação completa e outras informações estão no site oficial do evento: https://mossorooilgas.com.br.
A equipe Melíponas da Mata Branca, formada pelos alunos Douglas Arenhart, João Victor Andrade, Emile Araújo Almeida e Virgílio Luna, do 2º Ano do Ensino Médio do Colégio Mater Christi, participou da grande final da Sapientia – A Olimpíada do Futuro, que aconteceu no sábado(14), em São Paulo. A equipe, liderada pelo estudante Virgílio Luna e tendo como mentor o professor José Maria, apresentou projeto que pretende conscientizar a população sobre a preservação das abelhas, em especial a Jandaíra(Melípona Subnitida), tipicamente encontrada no Nordeste do país, por meio de cartilhas educativas, um livro e produções artísticas de escritores potiguares. O projeto propõem ainda o uso de hortas com colmeias em escolas para que tanto alunos como a comunidade possam conhecer o cultivo da Jandaíra e as características terapêuticas do seu mel. A Olimpíada do Futuro teve mais de 3 mil trabalhos inscritos em todo o país, com a participação de estudantes do Fundamental II, do Ensino Médio e até mesmo não estudantes. Ao final, a equipe Melíponas da Mata Branca ficou com o segundo lugar, recebendo a Medalha de Prata.
Um dos maiores infortúnios do WhatsApp é ser adicionado em grupos por pessoas aleatórias, mas isso finalmente deve chegar ao fim. Nesta semana, o WhatsApp começou a liberar globalmente uma função que permite escolher quem pode te adicionar em conversas coletivas no mensageiro. A novidade já estava sendo testada desde o início do ano, mas agora está sendo adicionada de maneira oficial nas versões de Android e iOS do aplicativo de mensagens. Para ativar a funcionalidade, basta clicar no menu de três pontos disponível no canto superior direito do WhatsApp, clicar em "Configurações" e acessar Conta >> Privacidade >> Grupos. Ao entrar na aba das conversas coletivas, o aplicativo permite que o usuário escolha quem pode adicioná-lo com três opções. A primeira mantém as configurações clássicas do aplicativo e permite que qualquer usuário realize a ação. As outras duas alternativas, porém, limitam o uso do recurso. Como o nome indica, a opção "meus contatos" permite apenas que usuários adicionados na sua lista de contatos te adicionem em grupos. Já a alternativa "meus contatos, exceto" consegue limitar o alcance ainda mais e bloqueia a ação para números salvos selecionados. Para quem quer ficar totalmente em paz, a última preferência possibilita marcar toda agenda de uma vez só, o que livra a pessoa de todo e qualquer convite para uma conversa coletiva. O WhatsApp também deixa de lado a entrada automática em grupos para quem optar pela limitação de convites. Quando uma solicitação é enviada, o usuário recebe uma notificação e pode entrar ou não na conversa em até três dias.
A nova versão da Carteira Digital de Trânsito (CDT) foi apresentada nesta segunda-feira (18), sem São Paulo, durante a abertura do Salão Duas Rodas. O novo app traz mudanças significativas para os motoristas. Entre as novidades, está a possibilidade de emitir notificações sobre recall para os proprietários de determinado veículo diretamente pelo celular. Recall, vencimento e infrações A notificação de recall é o recurso mais importante da nova CDT. Atualmente, o Denatran possui aproximadamente 10 milhões de recalls registrados, dentre os quais apenas 43%, em média, são atendidos pelos donos de veículos. O recurso integrado à CDT vai avisar aos proprietários de veículos sobre o defeito, o risco do não reparo e também vai fornecer informações de como agendar o atendimento com a empresa responsável, facilitando encontrar a concessionária mais próxima para a realização do serviço, que é gratuito e garantido por lei. Dessa forma, é esperado que um número muito maior de motoristas comece a atender às convocações de recall, uma vez que a notificação por meio do celular é rápida e eficaz, além de tornar todo o processo de atendimento mais simples. Além da notificação de recall, a nova CDT avisa sobre o vencimento da validade da CNH com 30 dias de antecedência, evitando que motoristas sejam "pegos de surpresa" pela necessidade de renovação. Ela ainda permite consultar as infrações de trânsito com bastante velocidade. CDT como plataforma de serviços O secretário Nacional de Transportes Terrestres, Marcello da Costa, disse que a ideia é transformar a CDT em uma plataforma de serviços que vai aproximar o Governo Federal do cidadão. No momento, a nova CDT permite que condutores obtenham informações sobre infrações, mas, segundo Jerry Dias, diretor do Denatran, há a previsão de que a CDT passe a ter integração com o aplicativo Sistema de Notificação Eletrônica (SNE), o que vai permitir que os motoristas efetuem o pagamento de multas com até 40% de desconto. Essa integração entre os apps deverá ser implantada a partir de 2020.
Criado em 2016 e responsável por analisar as causas de mortes naturais registradas em Mossoró e diversos outros municípios, o Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) tem ampliado a cada ano o número de procedimentos realizados e possibilitado um estudo mais preciso da saúde pública no Estado. De janeiro a outubro deste ano, o equipamento, que está instalado na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FACS/UERN), realizou 206 procedimentos. O dado ultrapassa em 29% o total de 160 análises realizadas em todo o ano de 2018. O SVO é fruto de uma parceria entre a UERN, a Prefeitura de Mossoró e o Ministério da Saúde e atende mais de 60 cidades. Neste ano, os principais municípios atendidos foram Mossoró, Assú, Baraúna, Governador Dix-Sept Rosado e Macau. Para o diretor da FACS, professor Fausto Guzen, a ampliação do número de procedimentos se deve sobretudo ao reconhecimento da qualidade dos serviços oferecidos pelo equipamento, o qual tem sido cada vez mais requisitado e possui um impacto fundamental na elaboração e execução de medidas voltadas à saúde por parte da gestão municipal. É através das análises do SVO, explica o diretor, que o Município pode ter uma análise mais precisa de questões relacionadas a saúde pública, o que permite, por exemplo, investigar possíveis surtos de doenças e traçar estratégias para combatê-los de forma mais eficiente. “E esse aumento do número de procedimentos mostra a qualidade do trabalho que SVO tem desempenhado”, destaca o professor. Conforme o diretor do SVO, Messias Câmara, a análise dos dados registrados no Serviço permite não apenas a identificação de surtos, mas também diversos estudos ligados à ocorrência de mortes naturais. Através da observação dos registros realizados a cada mês, exemplifica, é possível ter uma ideia dos períodos em que determinadas doenças ou males se tornam mais comuns. “Você pode ver como algumas datas, como o Natal e o Dia das Mães, podem ter uma influência no número de óbitos. E esse é só um exemplo”, ilustra. O diretor também destaca a importância do equipamento, ao esclarecer a causa das mortes, para a família dos falecidos. Saber os motivos que levaram ao óbito, salienta, elimina as dúvidas e alivia a dor de parentes e amigos. Fortalecimento do ensino Além do impacto nos estudos e decisões tomadas pelo Município e do alento às famílias, a relevância do SVO também se evidencia na contribuição ao ensino da Medicina. O SVO também é utilizado por alunos do Curso de Medicina da UERN, que têm a possibilidade de adquirir, ainda na faculdade, o conhecimento que advém da prática. Segundo o aluno Jofranklin Andrade, do nono período do Curso de Medicina da UERN, além do aprendizado relacionado ao estudo das doenças, os discentes também aprendem sobre aspectos ligados à documentação e registro dos óbitos. “Além de aprender sobre as diferentes fases das doenças e como realizar as análises, a gente aprende por exemplo a elaborar laudos e declarações de óbito da melhor forma, o que também é muito importante”, enfatiza.   Atendimentos realizados pelo SVO a cada ano: 2016 – 34 2017 – 80 2018 – 160 2019 – 206* *Até 31 de outubro
Natural de Mossoró, Francisco Paulo Ramon Rocha Paiva, 24 anos, criou o Super K vs Câncer, o primeiro Game no mundo para crianças com câncer. E ele não parou nem de sonhar, nem de criar. Ramon agora elaborou o 1º gibi voltado para as crianças com câncer. Na história do gibi uma criança é diagnosticada com câncer e que a partir da quimioterapia ganha super poderes! O gibi está em fase final, vem todo ilustrado e colorido. O projeto precisa de R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais) para ser finalizado. A entrega do material ocorrerá 20 dias após atingir o valor restante (1.500) que deverá ser utilizado para custeio: designer, diagramação, produção e impressão em editora independente, além de gastos com correios e tarifas. Paulo Ramon e as crianças contam com a nossa ajuda para que o 1º gibi do mundo para crianças com câncer comece a circular. Contribua com o valor que puder no https://www.vakinha.com.br/vaquinha/1-gibi-no-mundo-para-criancas-com-cancer
A difusão das aulas em vídeo e o crescimento do mercado de influenciadores digitais foram o ponto de partida para que Danilo Ricchetti e mais três sócios criassem a Curseria, uma plataforma de cursos on demand com personalidades brasileiras. Criada em novembro de 2017, a empresa foi avaliada, em junho deste ano, em um valor de R$ 25 milhões por um fundo de investimento não divulgado. Desde o lançamento, a Curseria já produziu 17 cursos em cooperação com 17 personalidades diferentes dentro de setores distintos, como por exemplo, gastronomia, produção audiovisual e saúde. Até o momento, segundo dados divulgados pela empresa, mais de 15 mil alunos já se inscreveram em cursos dentro da plataforma. Para chegar na ideia da Curseria, Ricchetti não nega a inspiração em cima da plataforma americana Masterclass, que está no ar desde 2014. No site norte-americano, idealizado por David Rogier e Aaron Rasmussen, a ideia também é oferecer cursos com grandes personalidades, tais como o escritor Dan Brown - de “Inferno” e “Código Da Vinci” -, o cineasta ganhador do Oscar Martin Scorsese, ou a tenista multicampeã Serena Williams. O modelo, como conta Ricchetti, foi “tropicalizado” para o público brasileiro. “Não vemos demérito algum em ter se inspirado no Masterclass”, afirma. “Procuramos trazer referências brasileiras, que construíram grandes carreiras, e são autoridades no que falam.” Hoje, a plataforma conta, por exemplo, com o jornalista Pedro Bial, o chef Henrique Fogaça e a atriz Giovanna Ewbank, como professores em aulas de suas respectivas áreas de atuação. O grande trunfo desse modelo de plataforma, na opinião de Ricchetti, está em dar acessibilidade aos ídolos e autoridades de cada área. “Aprender com quem a gente admira não em preço”, afirma. “A gente quis montar a Curseria em volta dessas pessoas que até então eram intocáveis.” Segundo ele, nenhuma das celebridades que participaram do projeto já lecionaram em outros lugares.  Como funciona Para se inscrever em algum curso, o usuário precisa se cadastrar dentro da plataforma, informar seus dados pessoais e pagar o curso escolhido. O preço das aulas variam entre R$ 600 e R$ 1.200, com a possibilidade de parcelar em até 12 vezes.  Cada formação conta, segundo Ricchetti, com até 10 horas de duração -  que podem ser divididas em aulas de 30 a 60 minutos - e apostilas próprias. O acesso é garantido por um ano, e o usuário tem a possibilidade de renovar pagando um valor adicional, que é menor do que o da matrícula inicial.  Todo o conteúdo é feito em uma parceria do professor e uma equipe pedagógica da Curseria. “O influenciador senta com o nosso time e estrutura todas as suas aulas”, diz Richetti. “A pessoa sempre passa as informações que acha relevante e nós vamos montando em parceria com ela.” 
O prêmio TOP Mossoró abre nova votação para várias categorias. Uma delas é a de Melhor Blog de Notícias onde o Blog Aline Linhares, que está há 14 anos on line, concorre. Estamos entre os melhores blogs de notícias da cidade e região. Os conteúdos são diferentes: polícia, esporte, política e o nosso entra com variedades, informações e entretenimento. A categoria é a mesma, mas já é muito válido estar entre eles. Você que já acessa ou você que vai conhecê-lo agora dê seu voto no TOP Mossoró - https://www.sistemascactus.com/topmossoro/