Hoje, quem tenta usar o WhatsApp pela primeira vez é informado de que a idade mínima para cadastro no aplicativo é de 13 anos. Agora, de acordo com o site WABetaInfo, especializado na cobertura do WhatsApp, a empresa deve alterar os termos de serviço para determinar que os usuários tenham, ao menos, 16 anos de idade para usar o app. A mudança é parte das adequações que empresas de tecnologia realizam para se adequar à nova legislação de dados pessoais na Europa, que entra em vigor a partir de 25 de maio deste ano. O Instagram, por exemplo, terá que oferecer um recurso de download de dados por conta disso.  Por ora, não há grandes impeditivos para que pessoas com menos de 16 ou mesmo de 13 anos se cadastrem e usem o aplicativo do WhatsApp.
Três cidades do interior do Rio Grande do Norte poderão obter concessões de rádios comunitárias. É que o Governo Federal publicou edital com ofertas de vagas para todo o país. O edital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) publicado na última sexta-feira (13), no Diário Oficial da União, contempla três municípios potiguares (Caraúbas, Paraú e Doutor Severiano), dentre as 100 cidades de 21 estados brasileiros e também o Distrito Federal com novas outorgas de rádio comunitária. As fundações e associações comunitárias, sem fins lucrativos, interessadas em prestar o serviço nessas localidades terão 60 dias para se inscrever por meio do site do MCTIC, via Correios ou diretamente na sede do ministério, em Brasília. O edital de seleção é o primeiro do Plano Nacional de Outorgas (PNO) 2018-2019 de Radiodifusão Comunitária, que prevê o lançamento de mais seis documentos até o próximo ano. Ao todo, o PNO vai contemplar cerca de 700 localidades com novas outorgas de rádio comunitária. “O plano tem o objetivo de atender a uma demanda reprimida por novas emissoras comunitárias e foi elaborado a partir das demonstrações de interesse dos municípios, que ficam registradas em uma base de dados do ministério”, reforça a diretora de Radiodifusão Comunitária, Inalda Madio. As entidades interessadas em obter a autorização para operar uma rádio comunitária podem conferir a íntegra do edital - com os municípios contemplados, requisitos, documentos necessários e formulários de inscrição - no site do MCTIC e também presencialmente, no protocolo, localizado no Bloco R da Esplanada dos Ministérios, em Brasília.  Edital completo aqui.
Uma dúvida bem frequente das mães, principalmente as de primeira viagem é sobre a introdução alimentar dos bebês. Quando, quais alimentos são permitidos, como oferecer, suco, água, fruta ou papa salgada são questões que sempre surgem. Esse é um momento muito importante para a criança e para a família e deve acontecer de forma tranquila e segura. Então, nada melhor do que algumas dicas para ajudar nesse processo. O tema é um pouco complicado, muitas mães provavelmente ouviram coisas diferentes de seus pediatras. Mas as informações contidas aqui são baseadas no Manual de Orientação do Departamento de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria. Quando? Antigamente a recomendação era iniciar a introdução dos alimentos aos 4 meses, porém, isso mudou e agora a indicação é que seja feita aos 6 meses. Isso porque o intestino do bebê precisa estar desenvolvido o suficiente para receber os alimentos e se proteger de possíveis danos. Por volta de 6-7 meses de idade, os intestinos dos bebês estão maduros e capazes de filtrar os alérgenos mais ofensivos. Além disso, antes dos 4 meses de idade, o mecanismo de engolir do bebe é feito para trabalhar com sugar, mas não mastigar. Não há evidências de que exista alguma vantagem na introdução precoce (antes dos seis meses) de outros alimentos que não o leite humano na dieta da criança. Por outro lado, os relatos de que essa prática possa ser prejudicial são abundantes. Quais alimentos? A composição da dieta deve ser equilibrada e variada, fornecendo todos os tipos de nutrientes, desde a primeira papa. * Cereais (arroz, aveia, milho), tubérculos (batata, macaxeira, beterraba), carnes, leguminosas (feijão, lentilha, ervilha), frutas e hortaliças devem compor a alimentação complementar. * As frutas in natura, preferencialmente sob a forma de papa, devem ser oferecidas nesta idade, amassadas, sempre em colheradas, ou espremidas. Lembrando que nenhuma fruta é contraindicada. * Os sucos naturais devem ser evitados, mas se forem administrados que sejam dados no copo, de preferência após as refeições principais, e não em substituição a estas, em dose máxima de 100 mL/dia, com a finalidade de melhorar a absorção do ferro não heme presente nos alimentos como feijão e folhas verde-escuras. * Quanto a consistência, deve ser espessa desde o início e oferecida com colher; começar com a pastosa (papas/purês) e, gradativamente, aumentar a consistência até chegar à alimentação da família. O LIQUIDIFICADOR NÃO DEVE SER USADO PARA TRITURAR OS ALIMENTOS. * Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros DOIS ANOS de vida. Usar sal com moderação. * Ao contrário de nós adultos, a criança não conhece o doce do açúcar, e eu juro, ele não vai sentir falta até que você apresente. * O ovo (clara e gema) deve ser introduzido também aos 6 meses, lembrando que frequentemente as mães oferecem para as crianças alimentos que já possuem ovo na sua composição, por isso não seria necessário retardar a sua introdução. * O leite de vaca integral, por várias razões, entre as quais o fato de ser pobre em ferro e zinco, não deverá ser introduzido antes dos 12 meses de vida. É um dos grandes responsáveis pela alta incidência de anemia ferro priva em menores de 2 anos no Brasil. Alimentação complementar não é dar outro tipo de leite para o seu filho e oferecer outros alimentos! * Horários rígidos para a oferta de alimentos prejudicam a capacidade da criança de distinguir a sensação de fome e de estar satisfeito após a refeição. No entanto, é importante que o intervalo entre as refeições seja regular (2 a 3 horas), evitando-se comer nos intervalos para não atrapalhar as refeições principais. * Ofereça os alimentos sempre separados, assim o bebê irá identificar cada sabor. E fica mais fácil descobrir o que ele aprovou ou não. Mas atenção: os pais devem oferecer de 12 a 15 vezes o mesmo alimento para que o bebê aprenda a gostar. Não desista de primeira. * Calma, tamanho do prato não é documento. Não é sempre que seu filho vai comer tudo. Respeite a fome dele (a). E não ofereça alimentos compensatórios para fazê-lo comer tudo. * Lembre-se da água, a criança precisa se hidratar, ofereça sempre nos intervalos entre as refeições. Marina Castro – Nutricionista – CRN 21432/P
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou nessa segunda-feira (16), no Diário Oficial da União, alterações no regulamento do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC), que trata da oferta de canais digitais da TV aberta na TV por assinatura. As alterações entrarão em vigor em 90 dias. Pelo atual entendimento, a obrigatoriedade de carregar o sinal vale apenas para os canais analógicos. A Anatel também determinou que, caso não haja acordo, as geradoras locais poderão exigir o carregamento gratuito do sinal. Caberá à agência reguladora decidir sobre o conflito. Outro ponto em discussão previa a obrigatoriedade de as empresas de TV por assinatura distribuírem a seus assinantes caixas híbridas, uma espécie de conversor, que também pudessem receber os sinais de todos os canais locais das TVs abertas. As empresas estimavam que o custo adicional para adquirir o equipamento ficaria em torno de R$ 465 milhões. O entendimento da agência foi de que o processo de desligamento do sinal analógico em curso incentiva a troca dos aparelhos de televisão. Para famílias incluídas em programas sociais, existe distribuição de receptores do sinal digital. As duas iniciativas, segundo a agência, garantiriam o acesso aos sinais das geradoras locais. De acordo com a Anatel, pessoas com deficiência têm direito a recursos de acessibilidade no SeAC, por meio de uma unidade receptora decodificadora (URD), independentemente do plano de serviço e sem custo adicional. Isso poderá ser feito sempre que solicitado pelo assinante. Segundo a Anatel, as prestadoras do serviço poderão decidir se usarão essa solução como um diferencial competitivo. Já os assinantes terão direito de acessar os canais da TV aberta digital diretamente do televisor, considerando que os aparelhos digitais atualmente em uso têm mais de uma entrada.
Alunos do curso de Direito do Campus de Natal, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), obtiveram o segundo melhor desempenho no Estado no XXIV Exame de Ordem Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). 72,22% dos alunos do curso que foram submetidos ao exame conseguiram aprovação. Além do segundo melhor desempenho no Estado, o curso foi o que mais aprovou entre as Instituições de Ensino Superior da capital do RN. Coordenadora do curso de Direito do Campus de Natal, Patrícia Moreira comemorou o desempenho da UERN. Ela atribui o desempenho a um conjunto de fatores. “O fator humano, ou seja, docentes, discentes e técnicos, sempre será o de maior importância no processo educacional. Achamos um salutar dado, pois fazemos parte de uma instituição que sofre muitas restrições orçamentárias, mas com esforço dos que a fazem conseguimos obter ótimos resultados”. Ela ainda destacou o envolvimento do corpo docente do curso em busca de resultados, e o esforço dos alunos. “Nossos discentes levam o Exame da OAB muito a sério, pois sabem que é um importante instrumento a fim de verificar seus conhecimentos e um passo fundamental para iniciar sua atividade profissional”. O diretor da Faculdade de Direito da UERN, Lauro Gurgel, recebeu o desempenho com alegria, e afirmou que o curso de Direito da UERN passa por reflexões em torno das condições e propostas de ensino-aprendizagem. Segundo ele, o objetivo é a formação geral do estudante. “Nosso foco é a formação geral do aluno e não a preparação para a OAB. Estamos refletindo sobre as condições e propostas de ensino-aprendizagem com o objetivo de melhorar cada vez mais o curso. O desempenho no exame da OAB vem naturalmente”. Além do curso de Direito da UERN do Campus de Natal, o curso do Campus Central, em Mossoró também se destacou em aprovação no RN, tendo o quarto maior percentual de aprovação no exame.
Muitas mulheres tem dúvidas de como realçar algumas partes de seu rosto e outras partes esconder o que não gosta. Temos alguns pontos do rosto que necessitamos definir com truques para que todo o conjunto de nosso rosto fique em plena harmonia. Irei mostrar em imagens de como contornar e iluminar cada um deles. * Rosto Oval: É um dos rostos que possui mais harmonia. Para valorizarmos ele, precisamos escurecer abaixo das maçãs ( para identificarmos, faça o você de peixinho) onde marca mais fundo você faz a marcação, e iluminar a parte central do rosto. Com esse destaque super realça e valoriza o rosto. * Rosto longo: Precisa saber á forma de se contornar o rosto longo, dando uma encurtada para que ele fique mais harmonioso. Para fazermos isso, precisamos apenas escurecer o tipo de testa e a ponta do maxilar ( bem no queixo) assim toda atenção será para a região que estará mais iluminada. Devemos iluminar apenas abaixo dos olhos e no centro do nariz. * Rosto redondo: Nesse tipo de rosto devemos afinar e alongar. Para isso escurece toda lateral do rosto e abaixo das maçãs também para dar aquela sensação de rosto mais fino. Dar o destaque ao centro do rosto iluminando abaixo dos olhos, no meio do nariz, meio da fresta e no queixo. Assim toda atenção será voltada para o centro do rosto. * Rosto triangular: Devemos criar o efeito para tirar a atenção das laterais do maxilar. O truque é escurecer as laterais para disfarçar e diminuir. É para dar mais destaque a esse rosto devemos iluminar abaixo dos olhos, no centro da testa, e no meio do nariz e queixo. Chamando a devida atenção. * Rosto coração/ triângulo invertido: Para dar harmonias esse rosto, escureça as laterais da festa proximo da raiz do cabelo e as laterais das maçãs do rosto. Iluminar no meio da testa, meio do nariz, abaixo dos olhos e no queixo, para trazer a iluminação e valorização adequada para ele. * Rosto retangular/ quadrado: São dois tipos diferentes mais se encaixam nas maneiras de contornar e iluminar. Escureça do topo da testa até as têmporas nas laterais do maxilar. Para iluminar a parte central do rosto, aplique abaixo dos olhos, meio do nariz, meio da testa e queixo. Com isso conseguimos disfarçar o rosto quadrado e criar mais harmonia. Antes de fazer qualquer uma dessas dicas, sempre avalie bem o seu rosto para que consiga o melhor resultado e fique em plena harmonia. Aproveite bastante e reflita. Se você quer saber essas e muitas outras dicas me acompanhe nas redes sociais. Meu Instagram é @pamelamoraismakeup nele posto fotos dos meus trabalhos. Pâmela Morais - profissional da beleza
Na sala de espera, todos aguardam por notícias. As mãos trêmulas, suadas, coração palpitando, passos para lá e para cá. Cada vez que a porta se abre, os olhos ficam atentos na torcida para ouvir que tudo vai bem. Primeiro sai um homem sorridente, nas mãos, a câmera com as fotos da suas gêmeas que acabara de nascer, a família que o aguardava, vibra com as boas novas. Mais mulheres saíram por aquela porta com seus filhinhos entre as pernas e a felicidade estava estampada em cada rosto que esperava ansioso. A esperança que também sairíamos sorrindo era grande. Porém as horas passam, a angústia começa a tomar conta do nosso ser. O que se passa? Por que a demora? Chega a primeira notícia, “ela responde bem a cirurgia porém, perdeu toda a bexiga”. As lágrimas começaram a rolar, o desespero começa a tomar conta. Como contar? Pensávamos que esse era o grande problema, o tempo parecia ser eterno, só queríamos ouvir que tudo acabara bem. Após 7 horas de espera, o anúncio dos médicos. “A cirurgia acabou, porém ela teve complicações, não sabemos o que de fato aconteceu”. Se eles não sabiam explicar tão pouco, nós. Enquanto se esperava sua saída do centro cirúrgico para a UTI, o choro se misturava ao som da canção de um coração aflito, que buscava naquela melodia, refrigério para as suas almas. Daí a lembrança de como ela entrou naquele lugar, serena, porém, com aflição nos olhos, de alguém que temia não sair daquele lugar e não saiu mesmo, não era a mesma que entrou. Abraçou e beijou sua filha mais nova mas não parava de perguntar pela outra, que tinha ido resolver algumas documentações para a cirurgia. Minutos depois a cena mais linda, a mais tocante. A outra filha aparece correndo nos corredores para ver sua mãe mas ela já tinha entrado. A filha pede a enfermeira para vê-la e ela permite. A mãe aparece e dar aquele abraço e sem dizer uma palavra, disse muito. “Estou com medo, me proteja, não quero morrer, quero ficar com vocês”. A filha acalenta e faz ela acreditar que tudo vai dar certo, “vamos estar aqui te esperando meu amor”! Saindo dos braços da sua filha mais velha, seu anjo protetor, olha para a sua caçula, manda-lhe um beijo e com a mão estendida parecia dizer, “adeus”. Ao sair daquele lugar, onde horas antes muitas vidas foram anunciadas, ela passa, deitada em uma maca, entubada e desacordada. Podia-se sentir o cheiro da morte, o desespero tomou conta. Aquela mulher que outrora era forte, agora era só fragilidade. Quatro noites na UTI sem falar, só mexendo os olhos e testa numa expressão de dor. Mas sempre ao seu lado estava um dos seus anjos, sempre sussurrando ao seu ouvido: “sei que está difícil mãe, mas aguenta firme, não vou te abandonar”. Quando chegava a hora da visita, o outro anjo aparecia e lhe perguntava baixinho: “mãe quer que eu cante para a senhora”? Com um certo esforço conseguia mexer a cabeça respondendo que sim. Seu anjo cantava para acalmar ambos os corações. 25 de janeiro de 2016, às 21:40, aprouve a Deus encerrar com a sua dor e a levou para perto Dele. Seus anjos sofrem de saudade, mas certos que ela está bem. Agora o que resta são as lembranças de uma mãe que se foi. Mas é melhor amar em lembranças do que não amar. Foto: Pacífico Medeiros Comunicóloga graduada pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN – Poetisa nas horas da vida.
A Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FAEN/UERN) inaugura no próximo dia 24, às 8h, o Núcleo de Atenção Materno-Infantil (NAMI), que irá atender crianças com microcefalia decorrente do vírus Zika. O núcleo tem o objetivo inicial de realizar atividades de estimulação precoce e reabilitação para crianças com microcefalia no município de Mossoró, realizando sessões de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia e outros atendimentos e serviços que as crianças necessitam. A princípio serão atendidas crianças com microcefalia, mas existe a possibilidade de posteriormente passar a atender crianças com outras síndromes, como: síndrome de Down, autismo, prematuros, paralisia infantil; e ainda gestantes. O projeto é uma iniciativa de algumas docentes e técnicas da UERN, em parceria com a Residência Multiprofissional em Atenção Básica, saúde da família e comunidade e profissionais voluntários, que já vêm desenvolvendo pesquisas para conhecer o perfil sociodemográfico e clínico dessas crianças. A coordenação é das professoras Cíntia Nogueira e Fátima Raquel.
A Criare Mossoró apoia a realização do I Fórum de Arquitetura e Urbanismo promovido pelo Grupo Tenaz. O evento, que será realizado nesta sexta-feira, 13 de abril, a partir das 13h, no Garbos Recepções, abordará a temática "Criatividade para transformar e diminuir os excessos". "Fazemos questão de apoiar iniciativas como o Fórum de Arquitetura por entendermos que eventos dessa natureza proporcionam a disseminação de conhecimento e a troca de experiências, o que é de fundamental importância para todo e qualquer profissional", destaca o diretor da Criare Mossoró, Valney Dantas. O Fórum contará com a presença do arquiteto Hellbinho Durães, que comanda no Youtube o Canal ArqTrêta, e da arquiteta Karina Marinho, do Portal Idearktetura. O evento tem como público-alvo estudantes e profissionais da área. Sobre o Grupo Tenaz O Grupo Tenaz Arquitetura é formado por alunos do 5º período do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNP de Mossoró. Teve início em novembro de 2017 e tem como objetivo promover o universo da arquitetura e expandi-lo.
Em sessão solene em alusão ao Dia do Jornalista, a Câmara Municipal de Mossoró (CMM) homenageou servidores e egressos da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) pelos relevantes serviços prestados a Mossoró. A solenidade ocorreu na manhã desta quinta-feira, 12, no plenário do Legislativo. O diretor da Agência de Comunicação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (AGECOM/UERN), TNS Me. Bruno Barreto, recebeu homenagem por proposição da vereadora Izabel Montenegro, e a professora Me. Ana Lúcia Gomes, do Departamento de Comunicação Social (DECOM/UERN), foi homenageada pela vereadora Isolda Dantas. Egressos do curso de Comunicação Social da UERN também foram prestigiados com honrarias durante a sessão solene. Bruno Barreto, que na cerimônia representou o reitor Pedro Fernandes Ribeiro Neto, avalia como bastante positivo esse reconhecimento à UERN através de seus professores, técnicos-administrativos, alunos e ex-alunos. Ele que é egresso da primeira turma do curso de Comunicação Social da UERN, mestre pela própria Universidade e atualmente servidor da instituição, fala com orgulho da importância do recebimento da comenda pela Câmara Municipal de Mossoró. “Fico feliz pelo reconhecimento de um trabalho de quase 15 anos no jornalismo mossoroense, de matérias investigativas, onde procuro fazer um jornalismo político voltado para a educação das pessoas, para as pessoas compreenderem como funciona o processo político, e de um trabalho de dedicação a nossa Universidade, onde fui aluno da primeira turma, atuo como assessor de imprensa desde 2011, e sou responsável pela comunicação da UERN desde 2016”, afirma. A entrega das honrarias a servidores e egressos representa também uma homenagem a todos que fazem a UERN. “É todo um conjunto de ações que está sendo reconhecido hoje”, finaliza Bruno Barreto.